Emicida lança clipe da faixa 'Boa esperança' e expõe preconceito racial

Dirigido por Kátia Lund e João Wainer, fazem parte do elenco a mãe do rapper e filhos de Mano Brown

01/07/2015 15:42

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Reprodução/Youtube
(foto: Reprodução/Youtube)
 Em novo clipe, Emicida mostra que está mais do que disposto a colocar o dedo na ferida. Com sete minutos de duração, o vídeo da faixa 'Boa esperança', lançada semana passada, aborda temas como racismo velado, preconceito e injustiça social, em clima cinematográfico. 

Dirigido por Kátia Lund ('Cidade de Deus') e João Wainer ('Pixo'), a trama retrata um grupo de empregados de uma mansão – em sua maioria negros, que se rebelam após anos de abuso dos empregadores. O elenco conta com o próprio rapper, no papel de segurança, além de Domenica e Jorge Dias, filhos de Mano Brown, e a modelo Michelli Provensi. Participam também Divina Cunha e Raquel Guimarães Dutra, moradoras da ocupação Mauá, no centro de São Paulo, e Dona Jacira, mãe de Emicida. As três últimas já foram domésticas na vida real. 

Foi daí, inclusive, que nasceu o roteiro. Segundo comunicado enviado à imprensa, o processo criativo nasceu após conversas entre Emicida, os diretores e empregadas domésticas que vivem na ocupação. 
 
Reprodução/Youtube
(foto: Reprodução/Youtube)
 
 
Assista:
 
 
 
 

“Cês diz que nosso pau é grande/ Espera até ver nosso ódio”, canta Emicida na pedrada 'Boa esperança', música lançada em 24 de junho. A faixa traz citações de personagens famosos como Osama Bin Laden, o apresentador Datena e o jogador africana Eto'o. 

O novo disco, ainda sem data para lançamento, foi influenciado por uma viagem do músico à África como ele revela na letra do single. O sucessor de 'O glorioso retorno de quem nunca esteve aqui' terá participações de Caetano Veloso e Vanessa da Mata. 



VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA