Simone Mazzer chega ao Galpão Cine-Horto com o show 'Férias em videotape'

Apresentação marca o lançamento do disco homônimo da cantora

por Ailton Magioli 26/06/2015 09:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Alexandre Moreira/Divulgação
(foto: Alexandre Moreira/Divulgação)
Em cartaz há quatro anos com 'Cabaré batom', Simone Mazzer chega ao Galpão Cine-Horto para única apresentação do agora rebatizado 'Férias em videotape', show que marca o lançamento do disco homônimo. Além de seu elogiado trabalho na Cia. Armazém de Teatro, que trocou pela música, a atriz-cantora está em cartaz, em São Paulo, com o infantojuvenil 'Mais por quê – A história de Elvis'.

“Fiz o caminho meio inverso”, constata Simone, lembrando que intérpretes costumam lançar disco antes de sair em turnê. Com o repertório amadurecido e afiado, ela chega a BH acompanhada de Ricco Vianna (guitarra e violão de aço), Marco Scolari (piano, acordeom e viola caipira), André Berdurê (baixo) e Eduardo Rorato (bateria). “A guitarra acrescentou ao show uma pegada roqueira. Ela vem com tudo”, diz, elogiando o resultado conseguido por Scolari, seu diretor musical, ao lado dos jovens músicos.

Ao repertório do disco ('Tango do mal', 'Essa mulher', 'Estrela blue', 'Parece que bebe', 'Camisa listrada', 'Você não sacou', 'Hyper-ballad', 'Dei um beijo na boca do medo', 'Mente, mente', 'Back to black', 'Babalu' e 'Férias em videotape') ela acrescentou 'Balada da arrasada' (Angela Ro Ro), 'O amor daqui de casa' (Gilberto Gil) e 'You’re so beautiful' (Billy Preson, Bruce Fisher e Dennis Wilson).

“A pegada mais dramática da música sempre me chamou”, diz Simone a respeito de sua atração por gêneros como o tango e o fado. A cantora comemora a receptividade do público e da crítica a Férias em videotape. “Ainda calhou de ir para a trilha de Babilônia”, lembra, referindo-se à inclusão de Tango do mal na novela de Gilberto Braga, que, por sinal, não vai bem de audiência.

CRISE

A turnê inclui Rio de Janeiro, Porto Alegre, Curitiba, São Paulo, Salvador, Recife, Goiânia e Belém. A crise do mercado fonográfico não assusta Simone. “É difícil a carreira de cantora? É, sim, principalmente colocar música pra tocar no rádio. Mas as emissoras públicas tocam”, comemora ela, explicando que vai abrindo frentes de trabalho com o seu show. Até julho, a turnê conta com o patrocínio de uma estatal, via Lei Rouanet.

A escolha do Galpão Cine Horto para se apresentar, onde ela já atuou com a Cia. Armazém, é afetiva. “Amo o povo do Galpão, eles são um exemplo artístico. É uma honra e um privilégio poder estar ali”, conclui Simone.

FÉRIAS EM VIDEOTAPE
Show de Simone Mazzer. sexta-feira, às 21h. Galpão Cine Horto, Rua Pitangui, 3.613, Horto. R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia). Informações: (31) 3481-5580.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA