Etapa classificatória do 45º Festival Nacional da Canção será disputada por 156 composições

Três mil autores de 22 estados enviaram suas composições para o evento

24/06/2015 11:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Paulo Lacerda/divulgação
Tadeu Franco diz que a qualidade musical é a marca registrada do Fenac (foto: Paulo Lacerda/divulgação)
Cento e cinquenta e seis músicas foram selecionadas para a 45ª edição do Festival Nacional da Canção (Fenac), que tem início em julho. Três mil autores de 22 estados enviaram suas composições para o evento, um dos mais tradicionais do gênero realizados no país.

O número de inscritos é semelhante ao da edição de 2014, mas a qualidade do material enviado foi superior, informa Cristina Marques, coordenadora do Fenac. “Foram necessários critérios bem definidos para chegarmos à lista de classificados”, afirmou ela. A temporada de inscrições durou três meses.

Muitos selecionados já são velhos conhecidos do público. Um deles é o cantor e compositor Cláudio Fraga, de Belo Horizonte. “Tenho um carinho muito especial pelo Fenac. Participo do festival há 15 anos. Todos os anos, quando chega a época das inscrições, a gente fica muito envolvido pra chegar lá e fazer algo que corresponda à ideia inicial. Passei quase três semanas trabalhando no arranjo da canção que inscrevi”, conta o músico.

Para o cantor e compositor Tadeu Franco, a qualidade musical é um dos chamarizes do Fenac. Ele foi o intérprete de uma das mais emblemáticas canções do festival. Com Nós dois, de Celso Adolfo, Franco silenciou o Radium Clube Dorense, em Boa Esperança, em 1983. Na época, o evento se chamava Festival da Canção de Boa Esperança.

Pouco tempo depois, a canção se tornou conhecida em todo o Brasil. “Sempre acreditei que público de festival presta muita atenção na letra, nas mensagens. Já é uma herança dos festivais promovidos nos anos 1960, que tinham como característica reivindicar, a letra de protesto. No meu tempo, era um desafio. Quem vencia em Boa Esperança ficava bem na foto”, comenta Tadeu.

Os artistas selecionados se apresentarão em seis fases classificatórias, que ocorrerão em cidades diferentes: São Lourenço (24 e 25 de julho), Extrema (31 de julho e 1º de agosto), Varginha (7 e 8 de agosto), São Thomé das Letras (14 e 15 de agosto), Guapé (21 e 22 de agosto) e Três Pontas (28 e 29 de agosto).

Em cada cidade serão apresentadas 26 músicas. A seleção ficará a cargo de um júri especializado, que vai escolher cinco canções por etapa. As 30 semifinalistas vão se apresentar em Boa Esperança, em 4 e 5 de setembro. Eles vão disputar 10 vagas para a final, marcada para 6 de setembro, na cidade do Sul de Minas.

O Fenac vai distribuir R$ 250 mil em prêmios. O vencedor ainda levará o Troféu Lamartine Babo.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA