Depois de 'Feeling good', Lauryn Hill lança faixa sobre racismo com sample de Nina Simone

'I've got life' é uma das seis gravações da ex-líder dos Fugees para o disco de tributo 'Nina revisited'

por Bossuet Alvim 22/06/2015 17:29

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

AFP PHOTO/Don Emmert
''Dois terços do mundo transformados em vítimas'': rap de Lauryn Hill chega ao público dias depois do massacre de Charleston, quando 9 pessoas negras foram executadas nos EUA (foto: AFP PHOTO/Don Emmert)
Ainda imersa no universo musical de Nina Simone (1933-2003), Lauryn Hill sucedeu a divulgação do cover de 'Feeling good' na última semana com uma prévia, nesta segunda-feira, de 'I've got life', faixa inédita que usa trecho do single 'Ain't got no, I got life'. Lançada por Nina em 1968, a canção original é releitura de composições do musical 'Hair', versando sobre o espírito de liberdade e desapego material da juventude nos anos 1960.

 

Ouça trecho da canção 'I've got life':

 

 

Já a faixa de Lauryn trata de racismo e opressão contra minorias, com versos denunciadores como "dois terços do mundo transformados em vítimas" e "a violência oculta por trás de uma democracia". A antecipação de um trecho da gravação tem caráter de gesto político relacionado ao massacre de Charleston.

 

"Me parece apropriado compartilhar isso agora" escreveu Hill, aparentemente referindo-se à execução de nove pessoas negras em uma igreja no estado da Carolina do Sul, nos EUA.

 

'I've got life' é uma das seis faixas gravadas por Lauryn para a coletânea 'Nina revisited: A tribute to Nina Simone', que chega às lojas em 10 de julho. O disco de tributo funciona também como complemento do documentário 'What happened, Miss Simone?', que estreia no próximo dia 26 pela Netflix. Além de Hill, a lista de participantes da homenagem musical inclui nomes como Mary J. Blidge, Usher, Common e Lisa Simone, filha de Nina.



VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA