Romance 'Escrava Isaura' vira musical

Montagem estreará em São Paulo. Trama deverá ter versão também na Broadway

22/06/2015 10:31

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Arquivo/TV Globo
Lucélia Santos na versão da telenovela A escrava Isaura: sucesso na tevê (foto: Arquivo/TV Globo)
A Broadway vai ganhar um gostinho brasileiro. Para 2020, o famoso romance 'Escrava Isaura', escrito em 1875 por Bernardo Guimarães, deve chega a Nova York e que já teve adaptações para a TV.

Mas, para quem se interessou, não será necessário esperar tanto tempo pela novidade. A partir do ano que vem, em 2016, a peça musical poderá ser assistida em São Paulo. Marllos Silva é um dos nomes responsáveis pelo espetáculo. “Por ser uma adaptação, algumas mudanças serão inevitáveis. Os dramaturgos responsáveis pelo musical trouxeram ao roteiro um novo olhar, a história está ali. É a expressão artística que mudou”, comenta.

Silva confessa a emoção de estar envolvido no projeto. “Acho que cada trabalho nos marca de alguma forma. Esse projeto de Escrava Isaura é muito especial, mas ainda não foi aos palcos”, afirma. A proposta é que o musical passe por vários países depois que deixar o Brasil, como  México, Inglaterra, Argentina, até chegar à Broadway, nos Estados Unidos.

A produção traz nomes de peso, como o venezuelano Daniel Bort e o americano Shawn Northirp, ambos dramaturgos responsáveis pelas adaptações do roteiro. Na música, Carlos Bauzys é o nome responsável. Ele vem trabalhando com Miguel Falabella em diversos musicais. A direção fica a cargo de Jeff Whitting, diretor e coreógrafo experiente que já trabalhou tanto em musicais em Nova York como em produções no Brasil, como Hairspray e Os produtores. “Este projeto apesar do DNA brasileiro é universal, o mais importante é confiar nos parceiros envolvidos no projeto”, afirma Silva.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA