Thiago Delegado lança 3º álbum, 'Viamundo', com participações especiais

Músico afirma que chegou amadurecido graças ao exercício semanal de jam sessions num bar de BH, que ele mantém há cinco anos

por Eduardo Tristão Girão 06/06/2015 10:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
RAMON LISBOA/EM/ D. A. PRESS
(foto: RAMON LISBOA/EM/ D. A. PRESS)
Quantos músicos de ponta – entre os atuantes em Belo Horizonte – podem ser ouvidos semanalmente num show próprio? Poucos. Mineiro de Caratinga, o violonista Thiago Delegado é um deles: toda quinta, no bar 'A Casa', toca até 3h numa espécie de jam session de música instrumental brasileira batizada de DelegasCia, ao lado de outros craques da cidade. E lá se vão cinco anos de “insistência” nesse projeto, como o artista gosta de definir.

Mais amadurecido por essa experiência, Delegado firmou-se como um dos principais violonistas de sua geração (o violão dele é o de sete cordas), conquistando a confiança de Leila Pinheiro (com quem excursionou), a admiração de Roberto Menescal (com quem já dividiu o palco) e mantendo-se como braço direito de Aline Calixto (o próximo disco dela tem produção dele e de Paulão Sete Cordas). 'Viamundo', novo disco de Delegado, de 32 anos, é a somatória de tudo isso.

O trabalho, que terá show de lançamento na quinta que vem, no Teatro Bradesco, sucede 'Serra do Curral' (2010) e 'Thiago Delegado Trio ao vivo no Museu de Arte da Pampulha' (2012). São 12 faixas de sua autoria, sendo quatro canções e algumas com parceiros como Edu Krieger (com quem já havia trabalhado no disco de estreia), Ricardo Nazar e Murilo Antunes, com quem já fez outras parcerias, após a de 'Viamundo' (Terreiro do Brasil). Entre os convidados especiais estão Menescal, Leila, Aline, o pianista João Donato e os cantores Fernando Bento e Fabiana Cozza.

A produção musical é dele e do pianista Christiano Caldas, que ocasionalmente participa das apresentações da DelegasCia e toca com Delegado há três anos. A propósito, a banda do disco é a mesma do projeto, formada por André “Limão” Queiroz (bateria), Aloízio Horta (baixo) e Sérgio Danilo (flauta). Essa formação (que não é a primeira) está junta nas madrugadas d’A Casa desde 2012.

“Estava com vontade de voltar para o estúdio, trabalhar arranjos, timbres, convidados. Ao vivo é mais cru. Além disso, esse disco é resultado de cinco anos de jam sessions. Já erramos tudo o que tínhamos de errar, inclusive. Por isso, não demoramos para gravar. Esse exercício de tocar músicas próprias toda semana pouca gente tem oportunidade de fazer. São poucos os espaços que permitem isso na cidade”, afirma.

Delegado acredita que sua vocação para fazer música popular brasileira seja o que mais ajuda a conferir coesão ao álbum, marcado por diferentes convidados e, consequentemente, sonoridades. “Sou acompanhante também, além de solista, arranjador, compositor e produtor. Uni tudo isso no meu trabalho. Só sei tocar música brasileira e não é nem por não gostar de jazz ou rock, por exemplo. Só não são minha praia e respeito isso”, diz.

Ele está certo de que a longa temporada da DelegasCia contribuiu não apenas para que melhorasse sua performance ao instrumento, mas também para que se aprimorasse como compositor. “Na época do meu primeiro disco, eu compunha havia apenas dois anos. Muita coisa mudou. Amigos, referências, técnicas. Estou mais seguro”, avalia.

MISTURAS

Com isso, esvaziou a gaveta de composições, que tinha peças escritas havia até quatro anos. “Começar do zero agora me anima, ao mesmo tempo que me aterroriza, pois fico sem saber para onde ir. Mas é bom demais.” Cansei de ser enganado e Caricas total são as mais antigas, enquanto de última hora entraram faixas como 'Quantos mais' (da qual participa Fabiana Cozza) e 'Deleodoro'. Esta última é parceria entre ele e o baixista Frederico Heliodoro, outro destaque da nova geração da música instrumental mineira, ao lado de nomes como Felipe Continentino (bateria) e Pedro “Trigo” Santana (baixo), todos participantes da faixa.

Rafael Martini (piano), desta mesma leva, toca e assina os arranjos de duas faixas, 'Saudades do Joninhas' (homenagem ao músico Mestre Jonas, morto em 2011) e 'Se acontecer' (da qual participam Leila e Menescal).

O choro, gênero importante na formação do artista, é contemplado por meio da música Sarau pro sr. Mozart, com a qual homenageia o violonista Mozart Secundino, de 92, ainda na ativa em BH. Da faixa participam os chorões Marcos Frederico (bandolim), Warley Henrique (cavaquinho) e Ricardo Acácio (pandeiro). Os nomes da cena marcam presença no disco, como Dudu Braga (cavaquinho) e Leonardo Brasilino (trombone), que tocam em 'Malandrote', canção que tem Aline Calixto como convidada especial.

Depois do show da próxima quinta, Delegado tocará novamente em BH no dia 27 deste mês, na Praça do Papa. Na sequência, visitará Ipatinga (dia 10/7), Rio de Janeiro (13/8), São Paulo, Salvador, Brasília, Recife e Porto Alegre. O músico diz que, embora não exista nada confirmado, há contatos sendo feitos para viabilizar shows no exterior, ano que vem. Ele já esteve em Portugal, na França e na Grécia.

Paralelamente a essa agenda de lançamento, está para tirar do forno o novo disco de Aline Calixto, acabou de produzir o da cantora belo-horizontina de samba Cinara Ribeiro e já iniciou conversa para cuidar do próximo do cantor Dudu Nicácio. Para o fim do ano, promete show acústico com banda ao lado do rapper Renegado (também com sua produção), tendo no repertório releituras e inéditas de ambos. E segue tocando toda quinta, à partir de meia-noite, no bar A Casa.

DOBRADINHA

Uma das convidadas especiais de Delegado em 'Viamundo', a paulistana Fabiana Cozza cantará sábado que vem em BH. No palco do Teatro Bradesco, às 21h, apresentará o repertório do novo álbum, 'Partir', o quinto de sua carreira. O trabalho, inspirado na riqueza cultural baiana e de países africanos, conta com composições de Sérgio Pererê, João Cavalcanti, Moyseis Marques e Tiganá Santana, entre outros.

Viamundo


Show de lançamento do disco de Thiago Delegado. Quinta (11/6), às 21h, no Teatro Bradesco (Rua da Bahia, 2.244, Lourdes). Ingressos: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada), à venda na bilheteria do teatro e pelo site www.ingresso.com. Informações: (31) 3516-1360.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA