Leny Andrade e Os Cariocas fazem apresentação em Belo Horizonte

Show, que celebra admiração mútua da cantora e do quarteto vocal, é pontuado pelas composições do álbum 'Estamos aí'

por Ailton Magioli 15/05/2015 10:12

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Fotomontagem/Scorpion Show/Divulgação
A cantora Leny Andrade, que se apresenta hoje em BH com Os Cariocas, diz que gostaria de ter nascido em Minas Gerais (foto: Fotomontagem/Scorpion Show/Divulgação)
Com carreiras traçadas pela bossa nova, Leny Andrade e Os Cariocas voltam a se encontrar no palco, nesta sexta, no salão de festas do Minas Tênis Clube 2, em Belo Horizonte, depois de celebrada estreia carioca da turnê. Em cena, o show do quarteto, que abre a noite, seguido da apresentação da cantora, acompanhada de seu maestro, Fernando Merlino (piano e arranjos), além das participações do violonista, do baixista e do baterista do grupo vocal carioca.


Severino Filho (1ª voz, piano e teclado), Fabio Luna (2ª voz, bateria, percussão e flautas), Neil Teixeira (3ª voz, baixo elétrico e baixo acústico) e Eloi Vicente (4ª voz, solos, violão e guitarra elétrica) integram o célebre quarteto, cuja trajetória de sete décadas será comemorada no ano que vem.

Único remanescente da formação original, criada pelo irmão dele, Ismael Neto (1925-1956), Severino Filho diz que Leny Andrade, com a qual Os Cariocas gravaram o clássico 'Estamos aí', de Maurício Einhorn, Durval Ferreira e Regina Werneck, em seu mais recente disco, é exemplo não só para a bossa nova, mas também para o jazz.

“Quando Leny faz vocalises, fico arrepiado”, diz o cantor-instrumentista. No show, dividido em duas partes, Os Cariocas privilegiam canções do CD Estamos aí, enquanto na segunda convidam Leny para cantarem, juntos, outras canções e um pout-pourri de Tom Jobim, além do clássico com o qual batizaram seu mais recente disco. Leny, por sua vez, ainda faz a parte dela no show, na qual privilegia autores como Ivan Lins, ao qual dedica o mais recente CD dela, intitulado 'Iluminados'.

A mais jazzística das cantoras bossa-novistas não esconde a admiração que sente pelo grupo vocal. “A força das quatro vozes, o bom gosto, a capacidade e a vasta riqueza pessoal de cada um”, lista Leny Andrade, reforçando o prazer do encontro com Os Cariocas no palco.


CORAÇÃO MINEIRO
Se pudesse ter escolhido, a carioca Leny Andrade teria nascido mineira. “Tenho paixão por toda a Minas Gerais”, declara a cantora, citando motivos, além dos musicais, que contribuíram para seu apego a Minas. “A comida, a temperatura, as cidades. Ouro Preto, em especial, me enche de emoção”, diz ela. Cita ainda a bela lembrança de uma apresentação, em BH, ao lado de Pery Ribeiro (1937-2012), quando teriam levado 5 mil pessoas ao ginásio do Minas 1 para assisti-los.


LENY ANDRADE & OS CARIOCAS
Sexta, 20h30, no salão de festas do Minas 2, Av. Bandeirantes, 2.323, Mangabeiras. R$ 100 (mesa de quatro lugares), para sócios e convidados. Informações: (31) 3516-1000.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA