Alpha Blondy mostra o lado africano do reggae no Music Hall

Cantor marfinense apresenta o disco 'Positive energy' na capital

por Mariana Peixoto 15/05/2015 09:42

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Roch Armando/Divulgação
(foto: Roch Armando/Divulgação)
Alpha Blondy é um dos ícones do reggae. Mas nasceu bem longe da Jamaica de Bob Marley, Peter Tosh e Jimmy Cliff. Natural da Costa do Marfim, o cantor e compositor de 62 anos levou a cultura africana para o reggae. Canta em francês, inglês, dioula (língua falada em seu país) e, ocasionalmente, árabe e judaico.

No Brasil para o lançamento do álbum 'Positive energy', chega nesta sexta a Belo Horizonte, para show no Music Hall. A apresentação, que vai contar com a participação dos seletores do Deskareggae Sounds e da banda Inquilinos, integra o festival de mesmo nome, que vai rodar outras cidades: já passou por São Paulo, vai a Porto Alegre, Rio, Bauru e Limeira. Em todos os shows a abertura será do britânico Mark Kelly, que esteve por aqui há algumas semanas participando no Net Festival.

O álbum é a melhor tradução da mistura em que a música de Alpha Blondy está inserida. “O disco teve a participação de pessoas de todo o mundo. Como o jamaicano Ijahman na música 'Rainbow in the sky'; gente da Tunísia e do Marrocos, e ainda uma futura grande estrela do Congo: Pierrette Adams, que cantou 'Séchez vos Larmes'”, conta Blondy.

Velho conhecido dos brasileiros, ele sabe como encantar seu público. “Gostaria de falar todas as línguas do mundo. Me sinto mais próximo dos brasileiros quando incluo o português nas canções”, acrescenta ele, que já esteve em estúdio com a banda Tribo de Jah. “Costumo ouvir no YouTube e no Facebook bandas brasileiras que fazem cover das minhas músicas. Afinal, todos fazemos parte da grande família do reggae”, finaliza.

'POSITIVE ENERGY'
Com show de Alpha Blondy, Mark Kelly, Seletores do Deskareggae Sounds e Inquilinos. Sexta, a partir das 21h, no Music Hall, Avenida do Contorno, 3.239, Santa Efigênia. Ingressos: A partir de R$ 100 e R$ 50 (meia).

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA