Lirinha volta experimental e melancólico em segundo disco solo

Produzido pelo baterista Pupillo, da Nação Zumbi, disco amplia os horizontes musicais de Lirinha, trazendo um resultado mais pop

por Pedro Siqueira 01/05/2015 12:51

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Caroline Bittencourt/Divulgação
Lira apresenta repertório mais pop em novo trabalho (foto: Caroline Bittencourt/Divulgação)
Quatro anos após o primeiro álbum solo, o músico pernambucano José Paes de Lira, o Lirinha, apresenta 'O labirinto e o desmantelo'. O segundo trabalho foi disponibilizado nessa quinta-feira para audição gratuita no Deezer. Produzido pelo baterista Pupillo, da Nação Zumbi, o novo disco aposta em letras e sonoridades mais pops que no disco anterior e mantém o experimentalismo típico de Lirinha desde os tempos de Cordel do Fogo Encantado, grupo que ajudou a criar e que encerrou as atividades em 2010.

Já na primeira faixa, 'Desamar', guitarras distorcidas e uma forte batida eletrônica dão um tom arrojado, encontrado por todo o disco. Nas letras, a tradicional mistura armorial de poesia, literatura de cordel e música popular que fez a fama de Lirinha.

Das participações especiais, se destacam o pianista Vítor Araújo e a cantora Céu, que canta parte da letra de 'Filtre-me'. Walter Areia, da Mundo Livre S/A e Areia e Grupo de Música Aberta, também contribuiu. Ele toca o contrabaixo acústico que rasga a faixa-título. 'O labirinto e o desmantelo' é convite a uma aventura musical. Romantismo, psicodelia, sonhos, tudo se mistura e ganha forma em um projeto extremamente autoral. Mais pop. Mais eletrônico. Atemporal.

Em casa
O pernambucano de Arcoverde apresenta 'O labirinto e o desmantelo' no Recife no dia 15 de maio. Lira sobe ao palco em noite que conta ainda com Bixiga 70 e os pernambucanos Tagore. Os ingressos custam R$ 50, à venda no Eventick.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA