Primeiro Campeonato Mineiro de Surf chega à 14ª edição prestigiado por público diversificado

Tradicional festival de Surf Music acontece em três noites, a partir desta quinta-feira, n'A Obra, em Belo Horizonte

por Pedro Galvão 29/04/2015 19:11

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

Marino Pietro / Divulgação
A banda Drákula, de Campinas, é uma das atrações deste ano com seu ''surf music lucha libre'' (foto: Marino Pietro / Divulgação)
O nome ainda causa estranheza em alguns, mas é certo que o Primeiro Campeonato Mineiro de Surf (PCMS), que chega à sua 14ª edição em 2015, já se firmou como tradição em Belo Horizonte. Contando com os deste ano, serão 170 shows de 98 bandas nacionais e estrangeiras durante os 14 anos de história do festival que se orgulha de ser o maior do gênero surf music no país. O clima de festa, que virou marca registrada do evento, atrai não apenas fãs do estilo, mas também curiosos que acabam voltando. Serão três noites de rock, a partir desta quinta-feira, 30, n'A Obra.

 

Para quem não conhece, Surf Music é o gênero musical caracterizado por músicas instrumentais, guitarras reverberantes e imortalizado por aristas como Beach Boys, Dick Dale e The Shadows. Já para os maiores fãs, como aqueles à frente da organização do PCMS, o som é também sinônimo de agito. “Além de sempre apresentar bandas novas, de vários lugares do Brasil, também é um dos festivais mais agitados do país, sendo uma ótima opção para quem nem conhece o estilo, mas procura uma opção de lazer divertida, resumindo, é festa!”, afirma Rafael de Almeida, um dos responsáveis pelo Campeonato e líder da banda Surfin Boi & Os Intóxicos, que vem do Espírito Santo como uma das atrações do evento.

 

A atmosfera de extroversão entre um acorde e outro conquista mesmo aqueles que “caíram de paraquedas” no meio do evento. É o caso da publicitária Paula Lopes, que foi pela primeira vez ano passado: “Acabei indo pelas companhias e por ser na A Obra, que é um lugar que eu gosto, nem sabia que tinha show no dia e nem sabia o que era Surf Music, pensava que era tipo o Jack Johnson, que eu detesto, chegando lá vi que era totalmente diferente e adorei o som e a animação do público, voltarei neste ano”.

 

À frente da organização do PCMS desde sua edição inaugural, Leopoldo Furtado explica o motivo do sucesso do festival entre o público: “O Campeonato começou sendo e ainda é uma oportunidade de encontrar uma galera que se conheceu por causa de música e mantém contato pela internet. São três noites para estar com o pessoal e curtir o som que a gente gosta e conhecer novas bandas, acho que isso contagia até o pessoal que não é envolvido na cena surf”.

 

Ondas em várias frequências

Nove bandas vão se apresentar neste ano em várias intensidades de rock'n'roll. Na noite de abertura, nesta quinta, sobem ao palco Los Pollos Caipiras, de Ouro Preto, fiéis representantes da surf music, além do The Almight Devildogs, de São Paulo, que toca uma vertente mais pesada e acelerada do gênero. Os Dead Pixels, banda de punk rock de BH, fecham a noite.

 

Na sexta, o estilo principal do festival será representado pelos Violentures, de São Paulo, e pelo Surfin Boi & Os Intóxicos, do Esírito Santo. Os Drunk Demons, de Contagem fecham a programação com um barulhento psychobilly. No sábado, Brian Oblivion e seus Raios Catódicos, do Paraná, acompanhados pelos paulistas do Drákula, embalam a noite, que também contará com o tradicional show do Reverb All Stars, reunindo grandes clássicos surfistas em seu repertório.

 

Além do som, o evento terá ainda uma exposição fotográfica da fotojornalista Fernanda Coronado e do fotógrafo, músico e produtor Claudão Pillha, que também comandam a organização do evento. Outra atração à parte é o “'dia mais doido do ano”, trocadilho feito com a data dois de maio, escolhida pela produção para homenagear o guitarrista norte-americano Link Wray, no sábado.

 

Em 2016, o Primeiro Campeonato Mineiro de Surf chegará ao 15º aniversário e os organizadores já arquitetam uma edição comemorativa. “Pretendemos fazer um festival inesquecível pra comemorar a 15ª edição, com grandes atrações, só não podemos revelar nomes ainda”, promete Leopoldo Furtado.

 

14º Primeiro Campeonato Mineiro de Surf

Quinta-feira, 30 de abril, 22h, R$25

Los Pollos Caipiras (MG); The Almight Devildogs (SP); Dead Pixels (MG)

 

Sexta-feira, 1º de maio, 22h, R$ 25

Violentures (SP); Surfin Boi & OS Intóxicos (ES); Drunk Demons (MG)

 

Sábado, 2 de maio, 22h, R$ 25

Brian Oblivion e seus Raios Catódicos (PR); Drákula (SP); Reverb All Stars (MG, SP e ES)

 

Local: A Obra (Rua Rio Grande do Norte, 1168, Funcionários), (31) 3215-8077 Censura 18 anos



VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA