Biquini Cavadão faz show em BH e mostra que continua pop

Apresentação será neste sábado, no Chevrolet Hall

por Mariana Peixoto 13/03/2015 09:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Sony Music/Divulgação
(foto: Sony Music/Divulgação)
Como começa uma banda? Bem, cada um decide a data, aquele momento em que o grupo passou de mero encontro de amigos para se tornar algo profissional. No caso do Biquini Cavadão, o divisor de águas foi 16 de março de 1985, quando a banda carioca fez seu primeiro show com ingressos. E no Circo Voador, local de nascimento de muitos dos grupos do chamado BRock. Naquela noite, o show levou o nome de Medida de impacto, já que Tancredo Neves, o presidente eleito nunca empossado, havia anunciado grandes medidas para o Brasil pós-ditadura. Pois foi de olho nesta efeméride que o grupo gravou, em 31 de maio de 2014, no Centro Cultural Oscar Niemeyer, em Goiânia 'Me leve sem destino', CD e DVD ao vivo. O primeiro show da banda agora balzaquiana será em Belo Horizonte, neste sábado, no Chevrolet Hall.

Com público cativo na cidade, o Biquini não veio aqui para lançar seu mais recente álbum de estúdio, 'Roda gigante' (2013). Dessa maneira, a apresentação deste fim de semana deve reunir fãs tanto recentes quanto os de primeira hora. No DVD, o Biquini registrou 30 faixas, quatro delas inéditas: 'Pequeno romance', 'Vou deixar tudo pra trás', 'No mesmo lugar' e 'Livre'. Essa última, que está sendo executada em rádios, estará presente no repertório, ao lado de sucessos de épocas passadas como Tédio, Janaína, Zé Ninguém, Timidez e Vento ventania.

Em cena, o mesmo Biquini daquele março de 30 anos atrás: Bruno Gouveia (vocal), Carlos Coelho (guitarra), Álvaro Birita (bateria) e Miguel Flores da Cunha (teclados). “Nunca paramos”, afirma Bruno. Em três décadas, houve períodos de vacas magras, ele admite. Entre 1996 e 1997, quando a banda foi dispensada pela Sony (a mesma gravadora que está lançando 'Me leve sem destino'), foram raros os shows. “Ficamos no limbo, pois não havia perspectiva de lançar um novo disco”, continua o vocalista.

NOVOS DESTINOS Mas a banda seguiu em frente, arranjou nova “casa” (no caso, a extinta BMG, que foi comprada pela Sony posteriormente). “A verdade é que a gente gostar de tocar. Podemos ficamos 12 horas num ônibus, mas quando pisamos no palco e vemos a galera feliz, fico me perguntando: ‘Como sabem a minha música?’. É isso o que nos move. O show de hoje vai ser sempre o melhor da minha vida”, acrescenta Bruno. Me leve sem destino é o terceiro DVD do Biquini: os anteriores foram registrados em Fortaleza (2005) e Rio de Janeiro (2008).

Agora que está de volta à estrada, a banda pretende ir modificando o repertório de acordo com a recepção do público. “Espero voltar a BH no final da turnê com outras músicas”, diz Bruno. Mesmo com o lançamento, ele já pensa no próximo. Está negociando o lançamento de uma caixa com três álbuns da banda da década de 1990: Agora (1994), Biquini.com.br (1998) e Escuta aqui (2000).

BIQUINI CAVADÃO
Show neste sábado, às 22h, no Chevrolet Hall, Avenida Nossa Senhora do Carmo, 230, Savassi, 4003-5588. Ingressos: 1º lote – R$ 80 e R$ 40 (meia); 2º lote – R$ 90 e R$ 45 (meia); 3º lote – R$ 100 e R$ 50 (meia).

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA