Robin Thicke e Pharrell Williams perdem ação na Justiça por plágio de Marvin Gaye

Júri condenou os compositores de 'Blurred Lines' a pagar US$ 7,3 milhões (R$ 22,8 milhões) por plágio de 'Got to Give it Up', sucesso de Gaye em 1977

por Diário de Pernambuco 11/03/2015 08:54

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

Após entrar com uma ação judicial contra a família do artista norte-americano Marvin Gaye, que alegou que o hit Blurred lines - lançado em 2013 pelo cantor Robin Thicke em parceria com Pharell Williams e T.I - seria um plágio da música Got to give it up, sucesso de Gaye em 1977, um júri dos Estados Unidos condenou Thicke e Williams a pagar US$ 7,3 milhões (R$ 22,8 milhões) aos descendentes. Ainda cabe recurso à decisão do júri.

Os advogados da família de Gaye destacaram diversas similaridades entre as canções, principalmente as linhas de baixo, teclados e melodia vocal. A defesa do Thicke e Williams argumentou que apesar das músicas serem basicamente do mesmo estilo, não há evidência de infração de direitos autorais.

Pharell Williams teria testemunhado que escreveu Blurred lines sem pensar em Gaye e sua obra, argumento que ainda segundo o site difere de declarações dadas por Thicke em 2013, quando teria dito que ele e Williams esperavam criar uma canção como Got to give it up. Mais tarde, ele testemunhou que na época ele estava mentindo e sob a influência de drogas e álcool.

Ouça as duas faixas e compare:

 



VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA