Enterro do cantor José Rico será nesta quarta-feira, em cemitério de Americana, SP

O artista pernambucano, que formava dupla sertaneja com Milionário havia mais de 40 anos, não resistiu a infarto

por Gabriel de Sá 04/03/2015 09:40

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
“Nesta longa estrada da vida/Vou correndo e não posso parar…” Os versos criados pelo cantor e compositor José Rico tornaram-se um clássico da música sertaneja. Ao lado de Milionário, com quem formou dupla por mais de quatro décadas, o músico, nascido em Pernambuco e criado no Paraná, influenciou várias gerações de artistas. Ontem, no começo da tarde, o coração dele parou de bater, aos 68 anos.

Apesar de a causa do óbito não ter sido confirmada oficialmente pelos médicos, no site oficial da dupla, um texto dizia que ele sofreu uma parada cardíaca em decorrência de um infarto do miocárdio. O corpo de José Rico começou a ser velado no início da noite de ontem, na Câmara Municipal de Americana (SP), onde o músico residia e morreu. O enterro está marcado para ocorrer hoje, entre as 10h30 e 11h, no Cemitério da Saudade, também na cidade paulista.

Estrada da vida
Nascido em São José do Belmonte (PE), em 29 de junho de 1946, José Alves do Santos foi criado no interior do Paraná, em Terra Rica. Foi por causa do nome da cidade que ele acabou adotando a alcunha de José Rico. Ele se mudou para São Paulo em 1968, onde conheceu Milionário e, em 1970, formou a dupla. Gravaram o primeiro disco três anos depois. No total, lançaram 29 álbuns, tendo vendido mais de 35 milhões de cópias ao longo da carreira.

Entre as canções mais conhecidas do repertório da dupla, estão 'Estrada da vida', 'Amor dividido', 'Viva a vida' e 'A carta'. 'Estrada da vida', aliás, o maior sucesso de José Rico e Milionário, foi lançada e 1977 e serviu de base para um longa-metragem dirigido por Nelson Pereira dos Santos, estrelado pela dupla e sobre a trajetória deles. Eles viriam a atuar também no filme musical 'Sonhei com você', de 1988, com direção de Ney Sant’Anna.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA