A aposta de Belo

O cantor lança CD 'Mistérios', que dialoga com a MPB

por e Fernanda Machado 24/12/2014 00:13

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
R2/DIVULGAÇÃO
R2/DIVULGAÇÃO (foto: R2/DIVULGAÇÃO )

Milton Nascimento, Djavan, Maria Bethânia e Ivan Lins estão entre as influências do cantor Belo, que agora lança o disco Mistérios, marcado pelo forte sotaque emepebista. “Sempre fui fã declarado da MPB e dessa galera que a construiu, a exemplo de Guilherme Arantes, Gil e do próprio Jorge Vercillo, que fez a composição que dá nome ao CD”, explica ele.

O romantismo, marca registrada de Belo, está mantido e desta vez o próprio artista assina a direção de seu novo disco. Feliz, a primeira faixa, já traz o “lado MPB”.

A Bahia também se faz presente. Ivete Sangalo divide Linda rosa com Belo. A dupla sertaneja Thaeme e Thiago foi convidada para a faixa Até o sol não nascer mais. “Pensei logo na Ivete para essa música. Seu talento, sua voz e sua personalidade refletem a alma da canção. Já Thaeme e Thiago são bastante românticos e especiais”, observou ele.

Entre as 16 faixas, há composições autorais – Não sou feliz sem você e Outra vez – e Belo garante: continua fiel às raízes. “O disco está fincado na minha essência, que vem do grupo Soweto. Ele lembra o meu primeiro álbum solo, Desafio, mas tem um lado mais elegante – da concepção de arte aos ajustes finais”, conclui.



VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA