Infalíveis: confira lista de CDs que pode ajudar na escolha do presente de Natal

Seleção dos destaques de 2014 inclui ícones da MPB, talentos promissores e astros do pop internacional

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

Presentear alguém com um disco no Natal faz parte da tradição — mesmo nos tempos atuais, em que o CD não tem tanta força quanto já teve outrora. Contudo, para os amantes de música, o formato físico ainda tem seu valor. Pensando nisso, preparamos uma lista com alguns dos álbuns que se destacaram ao longo de 2014.

 

Para todos os públicos, de todas as idades e gostos, esses álbuns são uma pequena amostra de um ano produtivo, com vários trabalhos de qualidade. Dos veteranos Gilberto Gil e Maria Bethânia aos "novatos" Thiago Pethit e Alice Caymmi, passando pela febre causada pela Banda do Mar, de Marcelo Camelo e Mallu Magalhães, a indústria fonográfica gerou uma bela trilha sonora para alegrar amigos e familiares nas festas de fim de ano.

 

Lucas Santtana | 'Sobre noites e dias'
O sexto álbum de Lucas Santtana é quase um resumo de sua discografia. Samba, rap, funk, bossa-nova: tem de tudo no novo trabalho do cantor, ainda que a música eletrônica seja o fio condutor desse projeto inusitado. Em Sobre noites e dias, o artista baiano consolida o seu legado musical e se revela como um grande cronista de seus tempos, em faixas que versam sobre o homem, máquinas, relacionamentos e gêneros. Depois de algumas audições, vai ser difícil tirar os versos grudentos e dançantes de Funk dos bromânticos e Partículas de amor da cabeça. (Diginóis, 10 faixas, R$ 20) 

_________________________________

 

 

Banda do Mar | 'Banda do Mar'
O encontro do ex-Los Hermanos Marcelo Camelo com a cantora e compositora paulistana Mallu Magalhães e o baterista português Fred Pinto Ferreira rendeu um dos discos mais festejados do ano, conclamando um bocado de fãs logo de cara. Alegre e solar, com pegada entre o pop e o rock, o trabalho de estreia do grupo, que concentra-se nas criações do casal Mallu e Camelo, gerou alguns hits, como Mais ninguém, e puderam ser conferidos pelos belo-horizontinos em show no fim de novembro. (Sony Music, 12 faixas, R$ 24,90) 

_________________________________

 

Thiago Pethit | 'Rock’n’roll sugar darling'
O cantor e compositor paulistano tem se destacado na cena indie por conta da originalidade e da pegada vibrante e sensual que imprime às suas canções. Neste terceiro disco, em que canta em inglês e português, Pethit apresenta um rock estilizado da melhor qualidade e conta com a produção do incensado Kassin, ao lado de Adriano Cintra. O álbum foi precedido pelo videoclipe do single Romeo, que chamou a atenção pelo acabamento cinematográfico. (Independente, 11 faixas, R$ 25,90) 

_________________________________

 

Criolo | 'Convoque seu buda'
Após três anos do lançamento do aclamado Nó na orelha (2011), o rapper Criolo apresenta disco de inéditas que traz uma seleção de músicas impecáveis, e um artista cada vez mais afiado, tanto nas composições — que lançam luz de forma crítica a tudo que merece reflexão — quanto na interpretação. Os talentosos Daniel Ganjaman e Marcelo Cabral produzem o rapper mais uma vez, e ajudam a construir um disco primoroso, que se abre ainda mais a ritmos brasileiros. (Oloko Records, 10 faixas, R$ 10) 

_________________________________

 

Ed Sheeran | 'X'
O quarto disco da carreira do cantor britânico superou todas as expectativas e consolidou o artista no mundo pop. Sheeran não teve medo de arriscar e deu certo. O álbum vendeu mais de 200 mil cópias na primeira semana nos Estados Unidos e teve todas as faixas entre as 100 músicas da BillBoard. E o motivo? X transita entre diferentes sonoridades sem fazer com que o ouvinte sinta estranheza. Há as influências do pop em Sing (parceria com Pharrell Williams), do rap em Don’t e muito romantismo em Thinking out loud. (Warner, 17 faixas, R$ 39,90) 

_________________________________

 

Alice Caymmi | 'Rainha dos raios'
Com o segundo álbum, Alice Caymmi conquista o seu próprio território, mostrando que não é apenas a “neta de Dorival Caymmi”. Se a sua voz — grave, andrógina e hipnotizante por si só — já confere uma aura especial a tudo que Alice canta. Em Rainha dos raios, a artista parece incorporar verdadeiros personagens. Das nove faixas, sete são regravações de outros artistas, mas, longe de ser um disco de versões, Rainha dos raios é um verdadeiro trabalho autoral. Um diálogo sincero de Alice com o ouvinte, através de faixas que vão de Caetano Veloso (Homem) e Maysa (Meu mundo saiu) a MC Marcinho (Princesa). (Joia Moderna, 9 faixas, R$ 24,90) 

_________________________________

 

Maria Bethânia | 'Meus quintais'
Homenageada na 26ª edição do Prêmio da Música Brasileira, que ocorre em 2015, quando a artista completa 50 anos de carreira, a intérprete baiana brindou seu público com um primoroso trabalho neste 2014. Com canções de Dori Caymmi, Chico César, Adriana Calcanhoto e Roque Ferreira, entre outros compositores, o 51º disco de Bethânia trouxe à tona o Brasil interiorano, repleto de índios e personagens folclóricos, que ganharam vida e cor na voz marcante da cantora. (Biscoito Fino, 13 faixas, R$ 19,90) 

_________________________________

 

Taylor Swift | '1989'
O quinto álbum de Taylor Swift pode ser considerado um divisor de águas na carreira da artista. O disco é o primeiro genuinamente pop, antes, a artista apenas flertava com o gênero e era considerada uma cantora country. Como de costume, as letras trazem desilusões amorosas inspiradas na vida de Taylor como em Blank space e Style, que todo mundo diz que foram feitas para o ex Harry Styles, do One Direction. Mas também tem espaço para as dançantes como o hit Shake it off. (Machine Records, 20 faixas, R$ 29,90)

_________________________________

 

O Terno | 'O Terno'
No segundo disco, o homônimo O Terno, a banda paulistana se consolida como um dos nomes mais interessantes do rock atual. Ao contrário do debute, 66 (2012), em que metade das faixas era de autoria do músico Maurício Pereira, membro d’Os Mulheres Negras e pai do vocalista Tim Bernardes, desta vez todas as músicas são assinadas por Tim (O cinza, em parceria com o baterista Victor Chaves). O olhar sagaz do trio sobre a classe média paulistana é um dos grandes trunfos do álbum, que promete agradar roqueiros, românticos e fãs de música boa em geral. (Tratore, 12 faixas, R$ 25) 

_________________________________

 

Gilberto Gil | 'Gilbertos sambas'
O compositor baiano tem no conterrâneo João Gilberto, o pai da bossa nova, um de seus principais mentores. Nesse trabalho, percorreu o repertório de João, selecionou alguns dos sambas interpretados por ele e os regravou, como Você e eu, Aos pés da cruz e Tim tim por tim tim, com produção de Bem Gil e Moreno Veloso. O trabalho ganhou, no mês de novembro, CD e DVD gravados ao vivo, que valorizam ainda mais o violão e as interpretações precisas de Gil. (Sony Music, 12 faixas, R$ 24,90) 



VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA