Baterista do AC/DC nega acusações e quer manter o emprego

O músico, que foi detido em novembro, entrou para a banda em 1975."Quero meu emprego de volta e quero recuperar minha reputação"

por e AFP 22/12/2014 14:31

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
AFP Photo/George Novak
(foto: AFP Photo/George Novak)
O baterista do grupo AC/DC, Phil Rudd, negou as acusações apresentadas contra ele por ameaças de morte, que chamou de "ridículas", e disse que deseja manter o emprego na banda. Rudd enfrenta acusações por ameaças de morte e posse de drogas na Nova Zelândia. Os integrantes do grupo, incluindo o guitarrista Angus Young, insinuaram que ele pode ficar fora da próxima turnê mundial do AC/DC. O músico, que foi detido em novembro, entrou para a banda em 1975. "Quero meu emprego de volta e quero recuperar minha reputação. E vou conseguir", disse ao canal TVNZ. Rudd se declarou inocente das acusações de posse de drogas e ameaças, que podem resultar em penas de até sete anos de prisão. "Isto é com uma bola de queijo na qual chegam todos os ratos para ficar com um pedaço", afirmou o músico, que foi libertado após o pagamento de fiança e terá o caso revisado em 10 de fevereiro. O advogado de Rudd disse que a reputação do cliente sofreu um dano incalculável devido à repercussão mundial do caso. Ele disse que considera buscar uma solução neste sentido.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA