Um ano após a morte de Reginaldo Rossi, conheça canção inédita do Rei do Brega

Amigos divulgam letra de "Vá procurar outro", que seria a última música composta por ele

por Diário de Pernambuco 20/12/2014 12:48

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Carlos Vieira/CB/D.A Press
Um ano após a morte do Rei, vítima de falência múltipla dos órgãos, Binno Silva, baixista de Rossi, divulga a letra de 'Vá procurar outro' (foto: Carlos Vieira/CB/D.A Press)
Autor de versos inesquecíveis com os quais arrematou 19 discos de ouro, um de platina e outro de platina duplo, Reginaldo Rossi já não compunha nos últimos meses de vida. O Rei do Brega dividia a agenda de viagens para shows com as pequenas reformas na pousada nunca inaugurada, no mesmo terreno onde morava – a residência ficava no primeiro andar -, em Boa Viagem. Gostava de televisão, boa conversa e o descanso à beira-mar. “Eu até brincava: deixa de ser preguiçoso, faz uma música aí”, conta Sandro Nóbrega, empresário dele durante 30 anos.

Um ano após a morte do Rei, vítima de falência múltipla dos órgãos, Binno Silva, baixista de Rossi, divulga a letra de 'Vá procurar outro', que seria a última canção do Rei, em coautoria com Binno e o cantor e pandeirista Ledo Silva.

Despretensiosamente como na saideira, ele teria modificado o refrão da canção em uma das viagens de ônibus para um show no interior. "Eu tinha minha carreira solo e sempre mostrava a ele. Por ousadia, queria que ele cantasse. Mostrei e ele mexeu no refrão, que é a parte que pega”, recorda.

A letra, composta há cerca de cinco anos, foi retomada após a decisão de continuar o legado do Rei do Brega através da banda The Rossi, formada pelos músicos que o acompanhavam e Ledo. “A música estava meio ‘nas entocas’. Só depois que decidimos gravar um CD, resgatamos”, conta Binno, sobre não ter divulgado os versos antes. Ainda sem arranjo, a música deve estar no primeiro disco do grupo, previsto para o primeiro semestre de 2015.

O aniversário de morte de Reginaldo Rossi passa sem homenagens oficiais ou relançamentos – apenas dois álbuns estão disponíveis: 'Cabaré do Rossi' (em DVD e Blu-Ray) e o DVD Reginaldo Rossi: Ao vivo. Os outros podem ser encontrados, com certa dificuldade, em sebos. “Para ser bem sincero, acho que este sábado seria mais um dia para se pensar na falta que meu pai deve fazer para a cultura pernambucana. Uma data mais homenageável seria o aniversário, no dia 14 de fevereiro”, defende o filho, o ator Roberto Rossi. Para ele, tributos espontâneos, de artistas e fãs, combinam mais com o estilo de vida e produção do pai: “A chama da música dele está acesa no dia a dia, com as pessoas cantando, ouvindo, lembrando alguma frase”.

Em 2015, a data em que ele faria 72 anos deve ser marcada como Dia do Brega, de acordo com projeto de lei de autoria de Eduardo Porto já aprovado na Assembleia Legislativa, e coincidirá com a Sexta-feira Gorda. Durante o carnaval, o Rei será homenageado pelo Bloco Lírico Com Você no Coração.

Uma casa para o Rei

Rossi não tinha o hábito de guardar, mas alguns prêmios, fotografias, discos de ouro, vinis e roupas permanecem na casa onde ele morou com a esposa, morta em 15 de agosto deste ano, após uma parada cardíaca, e no escritório. Único herdeiro do casal, Roberto pretende criar um espaço para visitação do público em memória do Rei, com apoio de instituições públicas ou privadas. “Ele nunca foi muito apegado a lembranças físicas, era mais apegado à arte dele. Mas eu pretendo, assim que possível, criar um espaço dedicado ao meu pai”. O Rei merece essa homenagem. A lembrança, entrentato, a obra dele já tratou de assegurar.

Letra

Vá procurar outro


Chorei por pensar que você
Chorava por mim meu bem
Liguei pra saber se você
Pensou em mim também
Mas foi tudo uma ilusão
Que eu criei em minha cabeça
Não mais te pedirei perdão
Por favor, me esqueça
Vá meu bem, vá procurar outro
Seu tempo acabou, só tive desgosto
A fila andou, você me esnobou
Quis ter voce só pra mim
Você preferiu outro alguém
Se afaste de mim
Foram noites de sono
Que fiquei a te esperar
Sonhava acordado um dia te encontrar
Sorrindo dizendo pra mim que sou teu amor (verdadeiro)
Fui louco ao me entregar a você por inteiro

Despedida

Após 23 dias internado no Hospital Memorial São José, na Boa Vista, Reginaldo Rossi (14/02/1943 - 20/12/2013) morreu de falência de múltiplos órgãos. O cantor e compositor procurou cuidados médicos após dores no tórax e nas costas, mas descobriu a existência de um tumor no pulmão e enfrentou sessões de quimioterapia e hemodiálise. O velório, na Asseblembleia Legislativa, e o enterro, no Morada da Paz, com honras militares, foram acompanhados por artistas e milhares de fãs.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA