Vertente dentro do arrocha e do sertanejo, sofrência ganha adeptos no país

O estilo musical se tornou conhecido graças ao cantor Pablo

por Adriana Izel 18/12/2014 10:20

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

Divulgação
O cantor Pablo é considerado o pioneiro do estilo musical (foto: Divulgação)
No início deste ano, quando o cantor Pablo ficou famoso em todo o Brasil por conta do hit 'Fui fiel', uma música de bastante sucesso no Nordeste, talvez ele mesmo não imaginasse que fosse criar outro gênero que vem dando o que falar: a sofrência. O estilo, que pode ser considerado uma vertente do arrocha, do sertanejo e até do brega, ganhou adeptos em todo o país e agora embala até as noites brasilienses.

Mas... O que é a sofrência? A origem do termo é incerta. No entanto, a palavra nada mais é do que uma nova nomenclatura para chamar o que antes era conhecido como dor de cotovelo. No mundo da música, ela denomina as canções que tratam de um amor não correspondido ou uma decepção amorosa.

O baiano Pablo, natural da Candeias, tornou-se o rei da sofrência. Ele mesmo não sabe dizer como isso aconteceu. “Está em alta, né? O arrocha acabou virando a sofrência. Minhas canções falam daquele amor partido e as pessoas que amam e sofrem por amor se identificam. Aí ficam naquela sofrência (risos)”, afirma o cantor em entrevista.

De Pablo a Marciano, confira cinco músicas de sofrência:

Pablo - Porque homem não chora



Gusttavo Lima - Fui Fiel



Cristiano Araújo - Sofrência



Bruno & Marrone - Telefone mudo



Marciano - Ainda ontem chorei de saudade

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA