Mozart Secundino recebe amigos em roda de choro na 'Status, Café, Cultura & Arte'

Show nesta segunda-feira contará com a presença de Renato Rocha (violão), Miudinho (cavaquinho) e Carlão (pandeiro)

por e Eduardo Tristão Girão 15/12/2014 08:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
EDÉSIO FERREIRA/EM/D.A PRESS
Aos 91 anos, o violonista Mozart Secundino está na ativa (foto: EDÉSIO FERREIRA/EM/D.A PRESS)
Veterano de Belo Horizonte, o violonista Mozart Secundino receberá amigos em roda de chorões, Nesta segunda-feira à noite, na Status, Café, Cultura & Arte, na Savassi. Será também oportunidade para prestar homenagem informal ao instrumentista, que, aos 91 anos, segue tocando e colecionando admiração de todas as gerações de músicos da cidade. Ele esbanja simpatia e disposição, além de demonstrar boa memória.


Além de Secundino, marcarão presença por lá instrumentistas como Renato Rocha (violão), Miudinho (cavaquinho) e Carlão (pandeiro). No repertório, estão sobretudo clássicos do choro, “território” que o homenageado domina tanto que, só de ouvir as primeiras notas, chega a lembrar de cor o acompanhamento de praticamente qualquer composição que for escolhida numa roda.
Ele aprecia, por exemplo, composições de Jacob do Bandolim, Pixinguinha e Altamiro Carrilho, para ficar apenas em três nomes. Secundino diz não ter mais paciência para estudar violão, que é meio indisciplinado. Não é para menos: ao longo da carreira, acompanhou artistas como Nelson Gonçalves, Orlando Silva, Silvio Caldas e Clara Nunes


Além disso, integrou o grupo de regional da Rádio Guarani, nos anos 1960, experiência que lhe proporcionou grande evolução técnica. “Acompanhávamos calouros e veteranos, era uma escola. Cada hora era uma música. Conheço mais ou menos quase tudo, e esse ‘quase’ é muita coisa”, lembra ele. Partitura é algo que o público jamais verá em sua frente.

Mistura A receita para manter-se bem disposto? “Não tenho hora de dormir, nem de acordar. Também não faço exercícios. Pela manhã, tomo café e assisto à TV. Depois do almoço, tiro um cochilo até por volta das 16h”, responde. Nas quintas-feiras em que toca na roda de choro do Bar do Salomão, na Serra, ele ainda estica a noite até A Casa, no Santa Efigênia, onde chega lá pela 0h para assistir à apresentação inteira do grupo DelegasCia. Anote a dica: ele nunca mistura cerveja, uísque e caipirinha.

Mozart Secundino

Roda de choro com vários instrumentistas. Nesta segunda-feira, às 19h. Status Café, Cultura & Arte (Rua Pernambuco, 1.150,  Savassi). Couvert: R$ 10. Informações: (31) 3261-6045.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA