Trio Bola Preta se apresenta em bares de BH e fecha turnê no Cine Theatro Brasil

Grupo formado por uma brasileira, um alemão e um português foi formado na Holanda

por Mariana Peixoto 09/12/2014 08:20

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Geert Rutten/Divulgação
O português Francisco Medina, o alemão Matthias Haffner e a mineira Mariana Bruekers formam o Trio Bola Preta (foto: Geert Rutten/Divulgação)
Uma brasileira, um alemão e um português. Deu samba? Que nada, deu choro mesmo. Colegas na Escola Portátil de Música (EPM), em Haia, na Holanda, Mariana Bruekers, Matthias Haffner e Francisco Medina formam o Trio Bola Preta. Pela primeira vez no Brasil, o grupo faz uma série de shows a partir desta terça-feira em Belo Horizonte. Depois do circuito de bares, encerra a programação com uma apresentação no dia 20, no teatro de câmara do Cine Theatro Brasil. Além de BH, também se apresentam este mês em Diamantina e São João del-Rei.

Mariana é mineira, por isso trouxe o grupo para os shows na cidade. No repertório, além de clássicos do gênero, também vão apresentar temas autorais, registrados em seu primeiro CD, Saideira. Formado há três anos em Haia, o trio originalmente contava com duas mulheres e um homem. Foi com a pandeirista e percussionista Elizabeth Fadel, de Curitiba, que o CD foi gravado. Há alguns meses ela deixou a formação, dando lugar a Matthias Haffner.

Com apenas 10 faixas, 'Saideira' foi gravado com 6 mil euros arrecadados em plataformas de crowdfunding (Catarse no Brasil e GoFundMe na Europa). Uma vez com o disco em mãos, o trio fez uma série de shows na Holanda, depois passou por Portugal e Inglaterra. Com nome tirado de um famoso choro de Jacob do Bandolim, o trio não deixa faltar no repertório as músicas do compositor e instrumentista carioca, além de temas de Pixinguinha, Waldir Azevedo e Altamiro Carrilho, sempre com arranjos próprios.

Essa vai ser a base dos shows. No encerramento, no Cine Theatro Brasil, o repertório será diferenciado. No concerto Chorando pelo mundo, os três vão executar choros de pessoas que conheceram em sua curta trajetória. “São choros compostos por não brasileiros. Tem música de argentino, finlandês, holandeses. São compositores que trazem para o choro um pouco de suas influências”, afirma Mariana.

TRIO BOLA PRETA

Nesta terça-feira, às 21h, no Godofredo Bar (Rua Paraisópolis, 738, Santa Teresa), com couvert a R$ 15; quarta, às 21h, no Pedacinhos do Céu (Rua Belmiro Braga, 774, Caiçara), R$ 5; quinta-feira, às 19h, n’O Muringueiro (Rua Juacema, 416, Bairro da Graça), R$ 10; dia 18, às 20h, na Birosca (Rua Silvianópolis, 483, Santa Teresa), R$ 5; dia 19, às 21h, no Cantim Noir (Rua Nísio Batista de Oliveira, 266, Novo São Lucas), R$ 10; e dia 20, às 20h30, no Teatro do Câmara do Cine Theatro Brasil Vallourec (Rua dos Carijós, 258, Centro), R$ 20 e R$ 10 (meia-entrada). A agenda de shows completa está disponível no site www.triobolapreta.com.br

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA