Pharrell Williams nega que música "Blurred lines" seja machista

Em entrevista, rapper afirmou que não é feminista, pois, como homem, não é autorizado a assumir a posição, apesar de apoiar a causa

19/11/2014 14:54

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Sony/Divulgação
Em um evento, na noite dessa segunda-feira, o cantor disse que a letra não faz nenhuma referência a abusos (foto: Sony/Divulgação)
Desde que a música 'Blurred lines', de Robin Thicke invadiu as rádios do mundo todo, grupos de defesa da mulher acusam a letra de ser sexista. O rapper Pharrell Williams, que é um dos autores e o produtor da faixa, saiu em defesa do hit. Em um evento, na noite dessa segunda-feira, ele disse que a letra não faz nenhuma referência a abusos.

"Versos como: 'eu sei que você quer' já foram cantados por diversas mulheres antes e aposto que ninguém inferiu que elas faziam algo forçado com os homens", afirmou o cantor.

Durante o evento, Pharrell também teve que se explicar sobre uma polêmica declaração. Em uma entrevista, o rapper afirmou que não era feminista, pois, como homem, não era autorizado a assumir a posição, apesar de apoiar a causa. O cantor, questionado sobre o assunto, se explicou. "Se feminismo for sinônimo de iguldade, então, é claro que sou feminista".

Ouça a música:


VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA