E-mails revelam que família Manfredini impediu uso da marca Legião Urbana

O filho de Renato Russo, Giuliano, afirma que nunca atrapalhou os projetos pessoais de Dado Villa-Lobos e Marcelo Bonfá

por Correio Braziliense 31/10/2014 19:11

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Fernando Reinecken/Divulgação e Diego Ponce de Leon/CB/D.A Press
Os músicos Marcelo Bonfá e Dado Villa-Lobos eram os parceiros de Renato Russo na Legião Urbana (foto: Fernando Reinecken/Divulgação e Diego Ponce de Leon/CB/D.A Press)
Após a sentença da 7ª Vara Empresarial do Rio de Janeiro proferida na última terça-feira (28), na qual foi estabelecido que Dado Villa-Lobos e Marcelo Bonfá poderiam utilizar a marca Legião Urbana comercialmente, as partes do litígio se pronunciaram. Mais uma vez, houve atrito entre as colocações.


Enquanto os ex-integrantes da banda comemoraram o reconhecimento judicial, a assessoria jurídica de Giuliano Manfredini Jr., herdeiro de Renato Russo, divulgou nota na qual alega que “os antigos integrantes da Legião Urbana jamais foram impedidos de utilizar a marca”. O Correio obteve, com exclusividade, trocas de e-mails que mostram que alguns impedimentos de fato foram impostos, ao contrário do que afirma a assessoria jurídica do filho de Renato.

Em janeiro de 2012, o organizador do festival curitibano Lupaluna entrou em contato com o escritório jurídico que representava a família Manfredini à época, no sentido de obter autorização do uso do nome do grupo para o concerto “Tributo Sinfônico Legião Urbana”, a ser realizado durante o festival.

Conforme consta no e-mail, Dado e Bonfá já teriam sido convidados e estavam animados com a possibilidade. Além deles, outros artistas, a exemplo de Marcelo Camelo (Los Hermanos) e Rogério Flausino (Jota Quest) também participariam da homenagem à banda. Em certo trecho, o organizador diz que seria “muito importante a gente se comunicar com vocês (família Manfredini) para obter a autorização do uso do nome da banda Legião Urbana no show, assim como obter a autorização de uso de imagem do Renato Russo”.

O pedido foi negado. Em resposta à organização do evento, os representantes jurídicos da família de Renato responderam: “Vimos informar, após consulta formulada à família Manfredini, que a utilização da marca ‘Legião Urbana’, do nome e imagem de Renato Russo, não serão autorizados para o evento descrito, em função do mesmo conflitar com interesses da família Manfredini e de suas empresas”. Como consequência, o tributo foi cancelado.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA