Martinho da Vila reúne a prole e convidados para gravar o DVD e CD Enredo

Trabalho é compilação de composições para escolas de samba do Rio de Janeiro

por Eduardo Tristão Girão 30/10/2014 07:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Sandro Arieta/Divulgação
Martinho, os filhos Maira Freitas, Mart%u2019nália, Martinho Filho, Analimar e a neta Inae Ferreira (foto: Sandro Arieta/Divulgação)
Com seu típico jeito sossegado de falar, o cantor e compositor fluminense Martinho da Vila diz que não se lembra de uns três ou quatro sambas-enredo que fez na época em que colaborava com a extinta escola de samba carioca Aprendizes Boca do Mato, nos anos 1960, que marcou sua entrada nesse universo. Foi exercitando a memória e ajudado pelos filhos e amigos que o artista resgatou das profundezas os 16 sambas que compõem o DVD 'Enredo', que acaba de ser lançado e complementa o disco homônimo, também deste ano.


“Todo compositor tem coisas perdidas, não dá para lembrar de tudo. Eu tenho, mas não são tantas. Algumas músicas que gravei e não cantei tanto, acabei me esquecendo. Os sambas-enredo são sempre lembrados, mas os da Boca do Mato são os mais difíceis, pois vêm lá de trás. É uma coisa difícil. As pessoas morreram, saíram daquele lugar. É coisa para pesquisador, um trabalho muito cansativo”, conta Martinho. Exatamente de lá pinçou três: 'Carlos Gomes', 'Tamandaré/ Rui Barbosa' e 'Machado de Assis'.

A ideia inicial, conta o artista, era registrar essas composições de forma simples, apenas com violão, cavaquinho e percussão. Entretanto, os arranjadores Rildo Hora, Leonardo Bruno, Ivan Paulo e Wanderson Martins, além da filha Maíra Freitas, que é pianista, mudaram o rumo do projeto. Convocaram vários outros músicos e formaram coro que contou com a participação especial de Raoni e Dandara, netos de Martinho.

A família realmente compareceu em peso. Também para os microfones foram chamados mais cinco filhos de Martinho: Mart’nália, Analimar, Martinho Tonho, Juju Ferreirah e Tunico da Vila, sendo que os três primeiros, integrantes do trio Trinca Própria, não cantavam juntos há bastante tempo. Ele também cantou com Maíra (em 'Raízes'), que teve a oportunidade de criar dois arranjos para o pai.

“O pessoal gosta de estar junto. Somos todos muito colados e estamos sempre participando uns dos trabalhos dos outros. Mart’nália vai lançar disco agora e me pediu ajuda na produção, acabei tocando também. Eu e Maíra já fizemos muitos shows. Não gravei no disco dela, mas ainda vai dar liga”, conta o artista.

ANDAMENTO Alcione e Beth Carvalho completam o time de participações especiais do DVD, que conta também com sambas-enredo que Martinho fez para a Escola de Samba Unidos de Vila Isabel, a exemplo de 'Noel – A presença do poeta na vila', 'Carnaval de ilusões/ Gbalá, viagem ao tempo da criação' e 'Pra tudo se acabar na quarta-feira'. A parte final do trabalho, intitulada 'Cortado na quadra', tem composições como 'Prece ao Sol/ Iemanjá, desperta!' e 'Trabalhadores do Brasil'.

Entre as preocupações de Martinho para a gravação do DVD esteve o andamento dos sambas-enredo. “Hoje está tudo muito rápido na vida. Todo mundo fazendo tudo ao mesmo tempo. A música que está mais na mídia popular é acelerada, para pular, levantar a mão. Os sambas-enredos também. Alguns compositores escrevem as palavras muito atropeladas, forçando a aceleração do ritmo. Não há necessidade de um samba-enredo ser assim. Ele pode ser alegre, sério, reflexivo, mas não precisa ser tudo corrido”.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA