Indústria fonográfica interfere na escolha dos indicados ao Grammy Latino

Repetição de artistas selecionados demonstra ainda a grande influência das gravadoras de música nesse tipo de prêmio

por Adriana Izel 06/10/2014 09:32

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Zuleika de Souza/CB/D.A Press
Entre os brasileiros, o queridinho da premiação é Caetano Veloso (foto: Zuleika de Souza/CB/D.A Press)
Os principais prêmios musicais do mundo são conhecidos por repetirem ano a ano os artistas indicados e até os vencedores. No entanto, nem sempre o favoritismo de alguns cantores ou bandas representa o momento que eles estão vivendo no cenário da música atual. “Os prêmios, na verdade, servem muito para que as indústrias premiem a si. É preciso lembrar que há uma questão mercadológica envolvida”, explica o crítico e produtor musical Regis Tadeu.

Nos últimos dias, o Grammy Latino, que aponta as melhores produções da indústria fonográfica latino-americana, divulgou a lista de candidatos à estatueta, que será entregue em cerimônia marcada para 20 de novembro, na MGM Grand Garden Area, em Las Vegas. Como de costume, certos nomes apareceram na listagem e até arrebataram nomeações em várias categorias.

É o caso do grupo porto-riquenho Calle 13, que mistura pop, rock e rap. Formado por René Pérez, Eduardo Cabra e Ileana Cabra Joglar, o trio é uma das bandas que mais venceu prêmios no Grammy Latino. Desde 2006, eles conquistaram a premiação 19 vezes. Neste ano, eles estão disputando em nove categorias.

Além desses rapazes, o cantor e compositor Caetano Veloso esteve entre os brasileiros indicados. Ele aparece em duas categorias: Melhor música brasileira e Canção do ano, ambas por A bossa nova é foda. O baiano é considerado o queridinho do Brasil no Grammy Latino. Nos últimos 14 anos, ele desbancou os conterrâneos e levou a estatueta para casa 10 vezes.

Influência

Essa repetição de indicados demonstra ainda a grande influência das gravadoras nesse tipo de prêmio. Para disputar o Grammy Latino é preciso que membros e gravadoras enviem inscrições. Depois, há uma seleção que conta com 100 especialistas para separar os artistas nas categorias adequadas. Em seguida, os membros votantes da Academia Latina de Gravação participam do processo de indicação dos finalistas e também da votação que determina os ganhadores.

Até por esses indícios que Calle 13 e Caetano Veloso estão entre os favoritos para vencerem novamente este ano. No entanto, esse possível resultado não necessariamente indica como estão esses artistas no mercado. “Não acho que o prêmio mostre a realidade da música atual. O verdadeiro cenário não está nas premiações, nos rádios nem na televisão. Está na internet. Há milhares de cenas acontecendo ao mesmo tempo por lá”, destaca o crítico Regis Tadeu.

O especialista ainda cita a indicação da funkeira Anitta para desacreditar a importância e a veracidade das premiações musicais. “Isso é um absurdo total. A indicação dela só referenda o que eu disse antes”, acrescenta.

Porém, a opção pelo favoritismo não é exclusivo do Grammy Latino. Várias outras premiações musicais acabam por indicar sempre os mesmos artistas. Basta dar uma olhada na lista de candidatos às categorias do Europe Music Awards (EMA), que celebra as estrelas populares na Europa. Por exemplo, a cantora Katy Perry lidera o número de indicações. Ela disputa sete categorias, enquanto Ariana Grande é a preferida em seis.

A diferença entre o Grammy Latino e o EMA é a forma de votação. Enquanto o Grammy tem a escolha feita por membros das academia, a premiação da MTV conta com o voto popular dos espectadores. “Pior ainda são os prêmios que dependem da escolha popular, porque, na verdade, não ganha o melhor. Mas aquele que tem o fã clube mais poderoso”, afirma o crítico.

Preferidos em números
» Alejandro Sanz já levou 23 prêmios do Grammy Latino para casa
» Desde 2001, Juanes arrebatou 20 categorias da premiação
» Das 19 estatuetas do Calle 13, 10 delas foram conquistadas em 2011
» 10 é o número de vezes que Caetano Veloso ganhou nos últimos 14 anos

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA