Gabriel Sater se apresenta no Festival Viola Brasil com show dedicado ao instrumento

Concerto 'Viramundo' leva nome de personagem da novela 'Meu pedacinho de chão', que inspirou o músico a enxergar-se como violeiro

por Bossuet Alvim 30/09/2014 17:44

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

Divulgação
Fã de artistas mineiros, Sater celebra visita a BH: ''a cada viagem eu absorvo essa musicalidade'' (foto: Divulgação)
A viola nunca foi uma desconhecida para Gabriel Sater, cantor e instrumentista, filho do músico Almir Sater. O jovem artista conta, entretanto, que só resolveu dedicar-se àquele instrumento que via nas mãos do pai desde a infância quando deu vida a Viramundo, um menestrel apaixonado na novela 'Meu pedacinho de chão' (Globo). "Não sei como explicar por que não tocava viola antes mas, agora que a descobri de fato, não fico um dia sem", ele afirma. Os talentos do paulistano de 32 anos integram a programação do Festival Viola Brasil, série de shows dedicados ao instrumento que ocupa o palco do Teatro Alterosa entre os dias 1º e 4 de outubro. Gabriel se apresenta na próxima quinta-feira, 2.

 

As habilidades de Sater à viola são ponto de partida para o show 'Viramundo', batizado em homenagem a seu personagem na trama de Benedito Ruy Barbosa. O espetáculo que ele lança em Belo Horizonte tem repertório e conceito diferentes do que acompanha 'Indomável', seu recém-lançado terceiro álbum de estúdio. As raízes musicais de ambas as apresentações, porém, se intercalaram desde a composição do disco. "O CD traz uma música que eu compus especialmente para a novela, 'Cabelo de fogo', que gravei com viola", exemplifica o artista. 'Boca do mato', que o autor apresenta como uma "catira mineira", é outro exemplo de presença do instrumento nas gravações. O concerto dedicado a 'Indomável' passou por BH na turnê de lançamento do trabalho, em agosto.

 

"Adoro tocar em Minas, onde o público recebe muito bem a minha música", diz Gabriel, fã declarado de compositores e intérpretes nascidos no estado. A lista de mineiros mencionados por ele como influência inclui Vander Lee, Tadeu Franco, Beto Guedes e Pedro Morais, mas poderia "ocupar uma noite inteira só de citações", segundo o artista. Dentre todos, contudo, é Milton Nascimento quem ganha tratamento de ídolo nas palavras de Gabriel. "A obra do Milton exerce uma influência muito versátil e ampla, desde outras gerações até a produção mais moderna", analisa o cantor.

 

Festival Viola Brasil

De 1º a 4 de outubro no Teatro Alterosa (Av. Assis Chateaubriand, 499, Floresta), sempre às 20h. Quarta-feira, 1º, Chico Lobo; quinta-feira, 2, Gabriel Satter; sexta-feira, 3, Pereira da Viola; sábado, 4, Roberto Corrêa. Ingressos a R$ 20 e R$ 10 (meia-entrada).

 

Confira o trabalho de Gabriel Sater em 'Cabelo de fogo', do álbum 'Indomável':

 



VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA