Carlinhos Vergueiro faz show em homenagem ao compositor Paulo Vanzolini

Autor de clássicos como 'Ronda' e 'Volta por cima' morreu em abril do ano passado, aos 90 anos

por Ailton Magioli 23/09/2014 07:30

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
WASHINGTON POSSATO/DIVULGAÇÃO
"Ele era um grande boêmio, uma pessoa muito interessante", Carlinhos Vergueiro, músico (foto: WASHINGTON POSSATO/DIVULGAÇÃO)
Amigo (e parceiro, em alguns casos) de Vinicius de Moraes, Adoniran Barbosa, Nelson Cavaquinho e Elton Medeiros, Carlinhos Vergueiro costuma ser confundido com alguém bem mais velho do que ele, tamanha a afinidade com que cativou mestres da MPB. Aos 62 anos, 40 deles como músico profissional, Vergueiro chega a Belo Horizonte para apresentar hoje à noite, no Cine-Theatro Brasil, o show 'Paulo Poeta Compositor Cientista Boêmio Vanzolini', em que homenageia Paulo Vanzolini, morto em abril do ano passado.

Vergueiro se apresentou com Vanzolini pela última vez apenas dois meses antes da morte do amigo, aos 90 anos. “Ele talvez tenha sido o mais moço dos amigos que tenho”, diz um emocionado Carlinhos Vergueiro, que desde garoto canta as músicas do autor de clássicos como 'Ronda' e 'Volta por cima'. Os dois se conheceram na noite, provavelmente, segundo o cantor, no Jogral e outros bares de São Paulo. “Ele era um grande boêmio, uma pessoa muito interessante”, recorda Carlinhos, que na adolescência também foi colega da filha do compositor, Maria Eugênia. “Eu e o Vanzolini ficamos amigos na noite. Ele era muito inteligente, tinha um humor muito original”, completa o cantor, diante da consagrada aura do artista paulistano.

Dr. Vanzolini
“Um dos maiores cientistas do Brasil”, segundo Carlinhos Vergueiro. Paralelamente à carreira artística, Paulo Vanzolini se dedicava ao estudo dos répteis (herpetologia), com trabalho respeitado internacionalmente. Vergueiro lembra que o amigo costumava dizer que a música era um hobby para ele. Autor de cerca de 100 composições, Vanzolini deixou como último trabalho 'Acerto de contas'. Trata-se de projeto de quatro volumes, em que ele reuniu os amigos da noite paulistana, inclusive o próprio Carlinhos Vergueiro, para cantar a sua música. O álbum quádruplo ficou conhecido como a antologia definitiva da obra do compositor.

Entre as canções de Vanzolini que Carlinhos Vergueiro gravou e que fazem parte do show que traz a Belo Horizonte, estão clássicos como 'Juízo final', 'Cara limpa', 'Mulher que não dá samba', 'Mente', 'Boca da noite', 'Maria que ninguém queria' e, claro, 'Ronda'. Apesar de contar com parceiros como Toquinho e Eduardo Gudin, Vanzolini é responsável por pelo menos 80% de sua obra como único autor. Além de um excelente contador de histórias de amor, fez de suas composições verdadeiras crônicas da cidade. “Ele era muito rigoroso com as letras”, justifica Carlinhos Vergueiro.

Carlinhos Vergueiro abre e fecha o show apenas com voz e violão, apresentando-se, no decorrer da noite, com o quarteto formado por Marcílio Lopes (bandolim), Bernardo Diniz (cavaquinho), Lucas Porto (violão 7 cordas) e Carlinhos César (percussão). 'Paulo Poeta Compositor Cientista Boêmio Vanzolini' estreou em São Paulo e passou por Curitiba antes de chegar a BH, de onde segue para o Rio e, posteriormente, Brasília. Apesar da assumida homenagem ao amigo Paulo Vanzolini, Carlinhos Vergueiro aproveita para rever sucessos dos também amigos Adoniran Barbosa e Nelson Cavaquinho, para quem produziu o último disco, além de incluir canções do mais recente álbum autoral, 'Vida sonhada', de 2012.

PAULO POETA COMPOSITOR CIENTISTA BOÊMIO VANZOLINI
Show de Carlinhos Vergueiro. Nesta terça-feira, às 20h30, no Cine-Theatro Brasil (Praça Sete, s/nº, Centro). Abertura com a cantora belo-horizontina Selmma Carvalho. Ingressos a R$ 40 e R$ 20 (meia-entrada). Informações: (31) 3201-5211.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA