Tarja Turunen se apresenta nesta quinta no Music Hall

Ex-vocalista do Nightwish mostra músicas do álbum 'Colours in the dark', de 2013

por Daniel Seabra 11/09/2014 11:22

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

Universal/Divulgação
Tarja Turunen traz a turnê 'Colours in the road' hoje ao Music Hall (foto: Universal/Divulgação)
Quem disse que só de marmanjos vive o heavy metal? A história prova que o rock sempre teve suas representantes femininas, passando por Janes Joplin, chegando às Runaways, que tiveram Lita Ford saindo em carreira solo, Joan Jett, que fundou as Blackhearts, e Micki Steele, que integrou as Bangles, todas bandas femininas.

Na onda, também fizeram sucesso as Go-Go’s e o Heart, essencialmente formadas por mulheres, sem falar em Courtney Love, à frente do Hole, e de Patti Smith. Mais recentemente, as principais representantes do chamado sexo frágil à frente do microfone são Doro Pesch (ex-Warlock), Simone Simons (Epica) e Floor Jansen (Ex-After Forever e atual Nightwish). Mas provavelmente nenhuma delas ganhou tanta projeção mundial quanto Tarja Turunen.

A finlandesa, que se apresenta em Belo Horizonte nesta quinta, no Music Hall, com a turnê Colours in the road, já esteve por aqui, tanto como vocalista do Nightwish, lotando o Chevrolet Hall, quando em carreira solo. Com a banda, aliás, Tarja gravou seis discos e rodou o mundo. Tida como a principal voz de seu país, ela foi demitida no Nightwish em 2005, e em seu lugar entrou a sueca Anette Olzon, que ficou até 2012, sendo substituída por Floor Jansen. Mas depois que saiu do grupo, começou uma consolidada carreira solo, com quatro trabalhos lançados e uma infinidade de shows pelo planeta. Agora, chegando da República Tcheca, ela passa pelo Brasil (BH, São Paulo e Rio de Janeiro) e segue para a Argentina e o Chile.

Por ser uma cantora lírica (soprano), Tarja, ao lado do Nightwish, fundiu o heavy metal com o clássico, fazendo o chamado metal sinfônico, que caracterizou o trabalho da banda e também sua carreira solo. Ela esteve no Rock in Rio em 2011, e cantou ao lado dos brasileiros do Angra. Atualmente, vive em Buenos Aires com o marido, o empresário e produtor musical argentino Marcelo Cabuli, e já se revelou torcedora do San Lorenzo, atual campeão da Libertadores.

Quando esteve por aqui em 2012, não poupou elogios ao país, em entrevista à imprensa paulista. “Se pudesse escolher, o Brasil estaria sempre na minha lista de países para fazer shows! Realmente, aprecio o fato de que existem muitos fãs que estão me apoiando e me amando há muitos anos.” Ao site Tarja Brasil, de fãs da cantora, ela definiu seu disco mais recente, Colours in the dark (2013), que serviu como base para esta turnê. “Como o título diz, o álbum é cheio de cores e não se pode sentir tudo à primeira audição. Não há um tema nas canções, como no álbum anterior, mas tenho escrito essas músicas em minhas viagens no período de dois anos ou mais.”

 

Mad Old Lady

A banda de heavy metal Mad Old Lady vai abrir o show de Tarja Turunen. Recém-chegado da Dinamarca, o grupo gravou disco com o produtor Tommy Hansen no Jailhouse Studios. A banda é formada pelo vocalista Eduardo Parras, o baixista Fernando Giovannetti (ex-Aquaria), o baterista Guga Bento, o tecladista Rafael Agostino (ex-Eterna) e os guitarristas Tiago de Moura e  Timo Kaarkoski (ex-Temple of Sin). 

 

TARJA TURUNEN
Show da turnê 'Colours in the road'. Nesta quinta, às 20h. Music Hall. Av. Contorno, 3.239, Santa Efigênia. Abertura: Mad Old Lady. Ingressos: de R$ 85 a R$ 300.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA