Gustavo Cerati morre após 4 anos em coma; relembre carreira do ex-Soda Stereo

Músico argentino inspirou gerações de artistas latinos e acumulou prêmios; vítima de AVC em 2010, cantor e compositor nunca se recuperou

por Bossuet Alvim 04/09/2014 17:49

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

REUTERS/Marcos Brindicci
Fãs escreveram agradecimentos e dedicatórias em foto de Cerati pendurada à porta da clínica em Buenos Aires onde o artista morreu nesta quinta-feira, após 4 anos em estado de coma por AVC (foto: REUTERS/Marcos Brindicci )
Gustavo Cerati, consagrado como vocalista e guitarrista da banda Soda Stereo, morreu nesta quinta-feira, 4, vítima de parada cardiorrespiratória. Aos 55 anos, o artista argentino encontrava-se em coma desde maio de 2010, quando sofreu um acidente vascular cerebral após apresentação solo em Caracas, na Venezuela. A família do artista comunicou via Facebook que o velório começa às 21h em Buenos Aires, cidade natal e local do falecimento de Gustavo. "Agradecemos o respeito e a consideração com que sempre acompanharam nossa família", declararam os parentes do cantor.

 

Confira 'Rapto', faixa do último álbum de Cerati:

 

Cerati deu os primeiros passos na carreira artística ainda na adolescência, quando montava bandas com amigos sob influência de The Police e The Cure. Em 1982, reuniu-se com o ex-colega da faculdade de Publicidade, Zeta Bosio, e formou a banda Soda Stereo, que ainda contava com o baterista Charly Alberti (Carlos Alberto Ficicchia) desde os primeiros shows. Com forte produção autoral, o trio desenvolveu o modelo de rock latino adotado pelas gerações seguintes, equilibrando os sons regionais com inspirações de new wave, rock britânico, progressivo e até mesmo da música eletrônica.

Divulgação
Soda Stereo conquistou países latinos e estendeu sucesso ao público dos EUA, conquista inédita para artistas de origem sulamericana; banda foi líder na explosão do latin rock nos anos 1980 (foto: Divulgação)
A consagração do Soda Stereo veio com o trabalho de estreia, homônimo, lançado em 1984. Disco de Platina na Argentina, Peru e Chile, a obra rendeu  reconhecimento à banda em sua terra de origem e entre ouvintes de países vizinhos. 'Soda stereo', o álbum, completou 30 anos no último dia 27 de agosto. A ele seguiram-se outros 6 discos de inéditas, 5 trabalhos ao vivo e cerca de 15 compilações. No Brasil, o maior sucesso do Soda Stereo foi 'De música ligera', composição de Cerati regravada pelo Capital Inicial como 'À sua maneira' em 2002.

 

Ouça 'De música ligera', regravada pelo Capital Inicial em português:

 

 

O grupo encerrou suas atividades em 1997, alegando conflitos entre os membros. Um show de despedida no estádio do River Plate, na capital argentina, reuniu milhares de fãs e foi transformado no DVD 'Soda Stereo: El último concierto', lançado em 2005. Os músicos concordaram com uma reunião em 2007 para a turnê Me Verás Volver, que passou pelos EUA, México, Peru, Panamá, Venezuela, Chile, Panamá, Colômbia e Equador.

 

Carreira solo

Gustavo Cerati apresentava a turnê de seu quinto álbum solo, 'Fuerza natural', quando foi vítima de um AVC. O disco, que completou 5 anos de lançamento no último dia 1º, misturava influências de pop rock com country e o folk norte-americano. "É como um resumo de minha carreira, porém mais amplo", definiu o artista à época da divulgação. Sucesso de vendas na Argentina, o trabalho distanciava-se na sonoridade de outros lançamentos de Cerati sem a banda, trajetória iniciada ainda em 1993, com 'Amor amarillo', enquanto o Soda Stereo ainda estava em plena atividade.

REUTERS/Enrique Marcarian/Files
Cerati e Shakira cultivavam amizade fora dos estúdios e se uniram em álbum vencedor do Grammy (foto: REUTERS/Enrique Marcarian/Files )
Legado

Fora do território que dominava, Gustavo Cerati mostrou-se um músico por excelência e compositor versátil, características que renderam faixas memoráveis criadas a quatro mãos com Shakira. A colombiana contou com a colaboração do argentino em 'Fijación oral', álbum vencedor do Grammy em 2005. O violão e os vocais de Gustavo foram registrados pela popstar em 'No' e 'Dia especial'. Fã declarada do Soda Stereo, Shakira subiu ao palco com Cerati à época, para interpretação de 'Em la ciudad de la furia'. 

 

Veja performance de Cerati com Shakira: 

 

 

Nesta quinta-feira, Shakira lamentou a morte do músico em seu perfil oficial no Facebook. "Gustavo, ainda nos falta fazer a canção mais importante de todas. Te amo amigo, e sei que você me ama! Assim como você me ensinou, 'usarei o amor como uma ponte', essa que nos une o tempo todo", escreveu a cantora. Ambos planejavam novas colaborações, adiadas após o acidente vascular cerebral de Cerati. Em 2010, Shakira dedicou ao amigo a composição 'Sale el sol' e batizou um álbum com o nome da canção.

AFP PHOTO/Leo Ramirez
Gustavo Cerati durante seu último show, em maio de 2010, na capital da Venezuela (foto: AFP PHOTO/Leo Ramirez )
 



VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA