Samy Erick faz show nesta quinta com entrada franca

Vencedor da edição 2014 do Prêmio BDMG, cantor vai interpretar composições próprias e clássicos de mestres como Tom Jobim e Baden Powell

por Walter Sebastião 28/08/2014 10:05

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Elcio Paraíso/divulgação
Esta noite, Samy Erick faz show na Fundação de Educação Artística (foto: Elcio Paraíso/divulgação)
O vencedor da edição deste ano do Prêmio BDMG Instrumental, o guitarrista e violonista Samy Erick, de 31 anos, faz show em BH. Samy vai apresentar composições dele ('Devaneio', 'Lampião e Maria Bonita'), de Baden Powell e Tom Jobim. O repertório traduz um pouco de seu trabalho: “Música com suingue, mas sem perder o lirismo da melodia”, resume. O convidado especial da noite é o clarinetista e saxofonista carioca Nailor Proveta. A banda que acompanha o artista é formada por Aloízio Horta (baixo), Breno Mendonça (sax-tenor e soprano), Gladston Vieira (bateria) e Wagner Souza (trompete).

“Gosto da improvisação do jazz, das sutilezas da música mineira, da rítmica afro e nordestina. E também do choro, nossa produção instrumental mais importante”, afirma ele. O convite a Nailor Proveta tem uma explicação simples e direta: “Minhas músicas vão ficar bonitas tocadas por ele”. O mineiro tira o chapéu para o colega: “É instrumentista expressivo, gosto dos timbres do som dele e da qualidade sonora que consegue. Nailor é limpeza, precisão, faz ouvir a doçura dos instrumentos que toca”.

O show terá momentos de guitarra, mas quem ganha mais espaço é o violão. “Ele funciona melhor em repertório puxado para a MPB”, justifica Samy Erick. “Sou apaixonado pelos dois instrumentos. O violão é companheiro, fácil de carregar, permite tirar som em qualquer lugar. Gosto também dos timbres de guitarra conseguidos por instrumentistas de jazz. Guitarra oferece mais possibilidade de efeitos”, acrescenta.

Admirador de Tom Jobim, Dori Caymmi, Edu Lobo e Egberto Gismonti, Samy afirma que o Prêmio BDMG Instrumental dá gás a seu projeto de carreira solo e autoral. Belo-horizontino, filho de mãe baiana e pai pernambucano, ele começou tocando guitarra em banda de rock. Aos 18, fez curso de violão clássico na Escola de Música da Universidade do Estado de Minas Gerais (Uemg) e estudou com Alvimar Liberato.

SAMY ERICK
Fundação de Educação Artística. Rua Gonçalves Dias, 320, Funcionários, (31) 3224-1744. Convidado: Nailor Proveta. Nesta quinta, às 20h30. Entrada franca.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA