Ná Ozzetti faz show do seu disco 'Embalar' em BH

Décimo álbum da carreira da cantora está disponível para download na internet

por Ailton Magioli 18/07/2014 10:17

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
André Salerno/divulgação
(foto: André Salerno/divulgação)
Mesmo consciente de que um disco sempre se transforma em algo diferente nos shows, Ná Ozzetti tem percebido que Embalar ganhou força especial no palco. Isso ocorre desde a estreia, em outubro. Atração desta sexta no Teatro Bradesco, a cantora paulistana lança o 10º álbum de carreira, que acrescenta alguns passos à brilhante trajetória iniciada no Grupo Rumo.


Acompanhada da mesma banda base com a qual gravou o disco – Mário Manga (guitarras e violoncelos), Dante Ozzetti (violões), Zé Alexandre Carvalho (contrabaixo) e Sérgio Reze (bateria e gongos melódicos) –, Ná interpreta o repertório de Embalar na íntegra, além de canções de trabalhos anteriores.

Com carreira pautada pela produção independente – mesmo atingindo momentos de maior assédio do público graças a trabalhos como Ná (Prêmio Sharp 1994 na categoria disco e arranjos) e Love Lee Rita (dedicado às canções da conterrânea Rita Lee) –, ela não nutre ilusões. Sabe que no mercado contemporâneo o caminho é a internet. O download gratuito do novo trabalho está disponibilizado no site naozzetti.com.br, enquanto as faixas são divulgadas e comercializadas no YouTube, iTunes e Soundcloud.

“Hoje, para qualquer artista, o que fortalece muito é circular, fazer shows”, constata Ná, lembrando que anteriormente os cantores contavam com as emissoras de rádio e TV para divulgar o seu trabalho.

Parcerias Com canções radiofônicas presentes em todo Embalar, a cantora comemora amizades musicais com variadas gerações: de Tulipa Ruiz (com quem compôs Pra começo de conversa) ao antigo parceiro Luiz Tatit (Miolo), passando pela dupla Kiko Dinnucci e Jonathan Silva (a divertida Lizete, sobre uma relação de amor homossexual).

Da mineira Déa Trancoso, Ná Ozzetti gravou Minha voz. “Fiquei muito encantada com Serendipity, o disco dela, que traz canções de muita singularidade. Déa tem esta característica: suas composições são muito pessoais. Ela é uma mestra da composição”, conclui.

FAIXA A FAIXA
Embalar (Dante Ozzetti e Luiz Tatit)
Musa da música (Dante Ozzetti e Luiz Tatit)
A lente do homem (Manu Lafer)
Minha voz (Déa Trancoso)
Miolo (Ná Ozzetti e Luiz Tatit)
Lizete (Kiko Dinnucci e Jonathan Silva)
Nem oi (Dante Ozzetti e Makely Ka)
Olhos de Camões (Ná Ozzetti, Alice Ruiz e Luís de Camões)
As estações (Dante Ozzetti e Luiz Tatit)
Os enfeites de cunhã (Ná Ozzetti e Joãzinho Gomes)
Pra começo de conversa (Ná Ozzetti e Tulipa Ruiz)

NÁ OZZETTI E BANDA
Teatro Bradesco, Rua da Bahia, 2.244, Lourdes. Nesta sexta, às 21h. Ingressos: R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia-entrada). Informações: (31) 3516-1360.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA