Fafá de Belém traz a BH show dedicado ao Rio de Janeiro

Repertório reúne clássicos do cancioneiro dedicado à Cidade Maravilhosa e destaca o lado 'joão-gilbertiano' da artista

por Ailton Magioli 15/07/2014 08:44

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Vânia Toledo/Divulgação
"O Rio é bossa nova, que eu já cantava, aos 10 anos, nas serenatas em Belém" Fafá de Belém, cantora (foto: Vânia Toledo/Divulgação)
Para quem vivia a infância em Belém do Pará, cada viagem ao Rio de Janeiro tinha significado especial. “Glamour, noites perfumadas, música, piano na madrugada, Copacabana e seus encantos”, lista Fafá de Belém, que, não por acaso, dedica o show 'Meu Rio de muitos janeiros', que acaba de estrear, à Cidade Maravilhosa.


Atração desta terça-feira no Sesc Palladium, com ingressos esgotados, a cantora estará acompanhada do compositor, pianista e maestro Cristóvão Bastos. No show de voz e piano, Fafá privilegia autores cuja obra passa inevitavelmente pelo jeito carioca de fazer música. Antônio Maria, Dolores Duran, Chico Buarque, Roberto Menescal, Tom Jobim e Vinicius de Moraes são alguns dos compositores dessa oportuna homenagem ao Rio, que, depois da final da Copa do Mundo, prepara-se para sediar as Olimpíadas, em 2016.

“Criança, ouvia as histórias e imaginava o Rio como um lugar de sonho”, conta Fafá, que, aos 14 anos, mudou-se para a Cidade Maravilhosa com a família. “Minha casa virou um lugar de encontro de música e músicos”, recorda, emocionada. Essas memórias são a base do repertório de Meu Rio de muitos janeiros.

Apesar de a capital fluminense ser mundialmente conhecida como celeiro do samba, Fafá garante: não sabe cantar o gênero. “Adoro as grandes Beth Carvalho, Alcione, Clara Nunes, Theresa Cristina e os geniais sambistas cariocas. Mas o Rio de Janeiro é bossa nova, que eu já cantava, aos 10 anos, nas serenatas em Belém”, diz ela, que assume sua porção “joão-gilbertiana” no novo show.

Fafá conta que era enorme o repertório de autores cariocas que pretendia apresentar. “Com o Cristóvão, vieram outras tantas canções”, lembra, elogiando o parceiro: “Trabalhamos juntos por muitos anos. Ele é um grande amigo, um dos maiores maestros do mundo”.

Para fazer um show como Meu Rio de muitos janeiros, tem de haver cumplicidade entre intérprete e o músico acompanhante, observa ela. A gravação de um disco ao vivo não está descartada. “Adoraria!”, conclui Fafá de Belém, que, além de grande intérprete, é dona da mais saborosa risada da MPB.

MEU RIO DE MUITOS JANEIROS
Com Fafá de Belém e Cristóvão Bastos. Sesc Palladium, Rua Rio de Janeiro, 1.046, Centro. Nesta terça, às 21h. Ingressos esgotados. Informações: (31) 3270-8100.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA