Paixão por futebol é revelada em canções de rock e homenagens mútuas

Futebol e guitarra sempre conviveram nos mesmos pubs britânicos

por Lucas Lavoyer 30/06/2014 08:26

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
No berço do futebol e de algumas das principais bandas de rock da história, as duas paixões andam de mãos dadas. Na Inglaterra, país cuja seleção saiu precocemente da Copa, as arquibancadas dos estádios costumam servir às massas de torcedores ferrenhos, incluindo ícones de grupos musicais do gênero. Centenárias e tradicionais, a maioria das equipes britânicas, que compõem a intitulada Premier League, conta com o apoio pesado de rockstars conterrâneos. Confira abaixo algumas histórias envolvendo roqueiros amantes do futebol:

Reprodução / Facebook
Ozzy com a camisa do time que leva seu nome e Butler, que publicou foto em sua página oficial para mostrar a paixão pelo Aston Villa (foto: Reprodução / Facebook)
Black Sabbath
Instalado no coração do distrito de Birmingham, o tradicional Aston Villa, fundado em 1874, tem Geezer Butler, metaleiro e baixista do Black Sabbath, como um de seus torcedores fanáticos mais ilustres e participativos. Entre os intervalos das turnês percorridas pela Europa, o músico costuma comparecer, com frequência, ao estádio Villa Park, para dar uma força aos Villans.

Ozzy Osbourne, líder e vocalista da banda, também mantém carinho pelo Aston Villa (sentimento menor do que o de Butler). No entanto, o apreço pelo futebol levou o metaleiro a dar sua benção ao Ozzy Powered FC, clube amador fundado há alguns anos por Garry Raybould, em Birmingham. O ídolo não só deu o aval, como patrocinou a equipe e desenhou os uniformes, com ajuda da esposa Sharon Osbourne. Atualmente, o time está na quinta colocação do torneio Festival Alliance One.

Reprodução / Internet
Steve Harris mostra no baixo a paixão pelo West Ham (foto: Reprodução / Internet)
Iron Maiden

O escudo do londrino West Ham está estampado no baixo branco usado por Steve Harris, um dos cabeludos do grupo Iron Maiden. Harris nutre sentimentos pelo futebol e por esta equipe desde criança, quando, inclusive, passou um período nas categorias de base dos Hammers, na década de 1970. Mesmo após tornar-se um ícone do metal, o músico ainda vai à arena Upton Park, sediada em Londres, para testar o coração — há anos, o time não fatura um título importante.

No YouTube, é possível acessar vídeos de Harris em campo, nos quais demonstra certa intimidade com a pelota. Outros integrantes do Iron Maiden gostam menos de futebol, mas também já revelaram por quais times torcem. Os guitarristas Janick Gers e Dave Murray têm apreço pelo Newcastle United e pelo Tottenham Hotspur, respectivamente.

Reprodução / Facebook
Liam Gallagher segue Manchester City (foto: Reprodução / Facebook)
Oasis

Com o sucesso repentino do Manchester City na Europa, após ser comprado pelo grupo United Abu Dhabi, em 2008, notícias vinculando os irmãos Gallagher e os Citizens surgiram com frequência na imprensa internacional. Nascidos em Manchester, Liam e Noel ignoraram o poderoso e supercampeão United e optaram por apoiar o primo pobre — antes do investimento árabe — da cidade britânica.

O fanatismo dos sempre polêmicos irmãos Gallagher já chegou a originar episódios inusitados. Em 2012, durante uma partida entre Manchester City e Real Madrid, pela Liga dos Campeões, o vocalista Liam Gallagher foi expulso do Santiago Bernabéu, estádio do clube madrilenho, por mau comportamento. Segundo o jornal espanhol AS, as atitudes do músico naquele dia podiam incitar violência. Horas depois disso, o cantor negou o caso nas redes sociais.

Spokeo / Divulgação
Roger Daltrey no show em homenagem ao Arsenal (foto: Spokeo / Divulgação)
The Who
O envolvimento de Roger Daltrey, vocalista do The Who, com o tradicional Arsenal, clube de Londres, extrapola a barreira do simples torcedor. Em 2006, o grupo tocou numa homenagem ao extinto estádio Highbury, demolido após a apresentação do Who e usado por 93 anos. Atualmente, os Gunners jogam no moderno Emirates Stadium, construído em outro distrito londrino.

Na cerimônia, ocorrida após a partida Arsenal 4 x 2 Wigan, Roger Daltrey cantou a canção 'Highbury highs', escrita por ele especialmente para a data, para 38 mil espectadores. Na época, o vocalista declarou, antes do show: “Sinto-me honrado de fazer parte da cerimônia de encerramento do Highbury e é por isso que eu estou realizando uma canção inspirada no estádio e nas minhas memórias pessoais do local. Estou realmente ansioso para tocá-la, mas triste por jogar fora da casa dos Gunners”.

Pink Floyd
Mesmo nascido no condado de Surrey, situado no sudeste da Inglaterra, Roger Waters, baixista do Pink Floyd, também resolveu acolher as cores vermelha e branca do londrino Arsenal. Inclusive, o sentimento de Waters pelos Gunners aparece estampado em algumas páginas do livro The dark side of the moon — os bastidores da obra-prima do Pink Floyd, de John Harris.

Na obra, Harris deixou claro que a paixão pelo futebol de Waters às vezes atrapalhava seu trabalho, desenvolvido em Abbey Road. Regularmente, o baixista largava os estúdios e as gravações do disco 'The dark side of the moon' (1973) para acompanhar o Arsenal no extinto estádio Highbury, principalmente quando a equipe estava em destaque, na década de 1970.

Reprodução / Internet
Robert Plant: dirigente do Wolverhampton Wanderers (foto: Reprodução / Internet)
Led Zeppelin

Antes de ser comprado pelo magnata russo Roman Abramovich, em 2003, o Chelsea não era tão popular em Londres — principalmente por dividir terreno com Arsenal e Manchester United, dois dos principais clubes europeus. Assim mesmo, o icônico guitarrista do grupo Led Zeppelin, Jimmy Page, sempre mostrou carinho pela equipe. Mas o músico não costuma ser visto no Stamford Bridge, estádio dos Blues, como ocorre com outros roqueiros torcedores.

Já o vocalista Robert Plant parece manter sentimento maior por futebol, apesar de torcer para o inexpressivo Wolverhampton Wanderers, que está na segunda divisão do campeonato inglês. Em 2009, o clube anunciou que Plant se tornaria um dos vice-presidentes. O músico aceitou a honra e deu o pontapé de partida no jogo contra o West Ham.

Em 21 de agosto de 2010, como vice-presidente dos Wolves, Plant revelou curiosidades sobre seu envolvimento com futebol a um jornal de Wolverhampton. “Tinha apenas 5 anos quando meu pai me levou pela primeira vez (a uma partida da equipe) e Billy Wright (treinador na época) acenou para mim. Fiquei viciado desde esse momento”, comentou.

Roqueiros do Brasil
A presença de roqueiros nas arquibancadas não se restringe apenas aos gramados retilíneos da Europa. No Brasil, o futebol também faz sucesso entre músicos do gênero.

Reprodução/Programa Loucos por Futebol
Samuel Rosa é cruzeirense de carteirinha (foto: Reprodução/Programa Loucos por Futebol)
Skank

Os mineiros do Skank não escondem de ninguém o amor pelo Cruzeiro e pelo Atlético-MG. Samuel Rosa e Henrique Portugal, vocalista e tecladista, respectivamente, são apaixonados pela Raposa, enquanto Lelo Zaneti e Haroldo Ferretti, baixista e baterista, torcem pelo Galo.

Ultraje a Rigor
Fanático pelo São Paulo, Roger Moreira, vocalista e guitarrista do Ultraje a Rigor, está sempre cornetando o time. O grupo, inclusive, já gravou uma versão do hino do tricolor paulista e costuma tocá-lo em alguns shows.

Reprodução
Igor Cavalera é fanático pelo Verdão (foto: Reprodução)
Sepultura

O metaleiro Igor Cavalera nasceu em Belo Horizonte, mas é apaixonado pelo Palmeiras. Em 2004, o ex-baterista do Sepultura gravou o hino do Verdão, junto com Branco Mello (Titãs) e Simoninha. O irmão, Max Cavalera, ex-guitarrista do Sepultura, também torce pelo Verdão. O guitarrista Andreas Kisser veste as cores do São Paulo.

Titãs
Os Titãs divergem quando o assunto é futebol. O vocalista Paulo Miklos e o guitarrista Tonny Belotto são fanáticos pelo Santos. O baixista e vocalista Branco Mello zela pelo Palmeiras e Charles Gavin, ex-baterista do grupo, ama o Corinthians e está sempre presente nos jogos do Timão.

Curiosidades
Em 2011, durante turnê pelo Brasil, Ozzy Osbourne levou torcedores do Grêmio à loucura. Em pleno Ginásio Gigantinho, pertencente ao rival Internacional, o metaleiro recebeu uma bandeira do Imortal e a vestiu como uma capa, para cantar uma das canções.

Em 2007, o vocalista do Iron Maiden, Bruce Dickinson, pilotou o avião que levou a equipe escocesa dos Rangers, de Glasgow (Escócia) para Israel, onde o time disputou uma partida válida pela Copa da Uefa.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA