Rogério Lazur vai do samba ao reggae em seu álbum de estreia

Também professor de línguas, Lazur apresenta faixas em português e inglês na obra

por Ana Clara Brant 30/06/2014 09:35

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

L. Cz. Frank/Divulgação
O cantor e compositor Rogério Lazur estreia em disco com 'Ouro & prata' (foto: L. Cz. Frank/Divulgação)
À primeira vista, a capa produzida pelo ilustrador Gustavo Daldegan já chama a atenção. Imagens coloridas revelam um pouco do mundo do cantor e compositor paulista, mas mineiro de coração, Rogério Lazur. O Rio de Janeiro, o chafariz de Tiradentes, onde foi criado, o violão, o vinho, a boemia. Mas para conhecer a música de Lazur é necessário ouvir atentamente cada uma das 10 faixas que compõem seu disco de estreia, 'Ouro & prata'. Todas são autorais, sendo que uma das mais bonitas do CD, 'Endless', foi feita em parceria com o irmão, Richard Neves, que é produtor e toca teclados e violão no álbum.

Endless é uma das quatro músicas compostas em inglês para o trabalho. O artista, que também é professor de idiomas e chegou a morar fora do Brasil durante dois anos, conta que criou sua primeira canção em inglês quando ainda vivia em Tiradentes. “Era 'Rio is burning' que, inclusive, está no disco. Foi uma maneira de homenagear a cidade. A música tem um alcance universal, não tem fronteiras”, diz.

Rogério Lazur, que hoje mora em Belo Horizonte, é também autor de canções em português. O reggae 'Ela não quer compromisso', a interessante 'Bendito' e a romântica 'Essa mulher' são alguns exemplos. “É claro que há diferenças na hora de compor numa língua estrangeira. No caso do inglês, é preciso encontrar as rimas. No português isso flui com mais naturalidade”, diz.

'Ouro & prata' ainda traz uma faixa instrumental, 'Intro'. O CD tem um pouco de tudo. Samba, jazz, rhythm and blues, MPB, reggae, rock e dance music. “Tento não me prender a um estilo. Música não tem limite. O artista tem que tentar fazer música de qualidade, bacana”, defende Lazur. O disco tem participações de Renato Saldanha, Daniel Guedes, Bruno Vellozo, Pedro Rodrigues e Cláudio Kiari.

Nascido em São Paulo, filho de mineiros, com 4 anos Rogério Lazur se mudou para Tiradentes. Aos 16, aprendeu a tocar violão e aos 20 formou sua primeira banda. Morou um ano na Suíça e depois passou nove meses trabalhando em um navio. De volta ao Brasil, decidiu investir no seu projeto musical. “O meu grande objetivo sempre foi a música e quero mostrá-la para o mundo”, conclui.

 

Ouça 'Ela não quer compromisso' e 'Rio is burning', de Rogério Lazur:

 

 

 

 

 

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA