Festa oficial da Fifa em BH transcorreu sem ocorrências graves e teve lotação máxima

Expominas recebeu shows de Alan &Alex, Skank e Chaparral no primeiro dia de festa

por Ailton Magioli , Eduardo Tristão Girão Tiago de Holanda 13/06/2014 08:56

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Juarez Rodrigues / EM / D.A. Press
Show do Skank, que se iniciou com 'Uma partida de futebol', serviu para levantar a galera depois do sufoco inicial da Seleção (foto: Juarez Rodrigues / EM / D.A. Press)
Depois do sufoco inicial de Brasil x Croácia, só mesmo 'Uma partida de futebol', do Skank, para alegrar e desestressar a galera que foi conferir a estreia da Fifa Fan Fest ontem no Expominas. Com capacidade plena de 17 mil pessoas atingida, o espaço foi fechado, literalmente, às 19h10, quando podia-se apenas sair do local, que evitou a capacidade máxima (21 mil pessoas).

Animado e inspirado, Samuel Rosa deu inicio ao show com o hit da banda mineira e foi emendando um sucesso atrás do outro. 'Esmola' – após essa canção, o cantor saudou a cidade e seu público (“Salve, BH!”); 'Uma canção é pra isso'; 'É proibido fumar', de Roberto e Erasmo, depois da qual jogou a paleta para os fãs; 'Saideira', 'Jackie Tequila'. A lista é longa e foi tirada, oportunamente, do disco 'Multishow Ao Vivo – Skank no Mineirão', de 2010. No mais, estava previsto para o final uma ou duas canções de 'Velocia', o disco que o grupo acaba de lançar.

“Foi um ótimo início de Copa”, comemorou o secretário municipal Extraordinário para a Copa do Mundo, Camillo Fraga, responsável pelo anúncio do fechamento do Expominas, logo depois das 19h, para evitar a superlotação. O evento transcorreu sem maiores problemas. Furtos de celulares e extravios de documentos foram as maiores ocorrências, segundo a delegacia móvel da Polícia Civil, estacionada no local. A Polícia Militar tampouco não registrou danos maiores.

Os portões do Expominas foram abertos com uma hora de atraso, ao meio dia. A programação foi iniciada às 14h, com show da dupla belo-horizontina Alan & Alex. O repertório deles foi baseado no do mais recente DVD que lançaram, 'A pressão do Brasil', incluindo canções como 'Bão dimais'. A cantora mineira Luciana Fossi foi a convidada especial da apresentação, interpretando com os dois uma composição de Paula Fernandes.

Às 16h, quando terminou o show de Alan & Alex, o público da Fan Fest era de cerca de 7 mil pessoas. A apresentação da dupla não foi interrompida para a transmissão da cerimônia de abertura da Copa (que começou às 15h15). A banda Chaparral encerrou as apresentações. O evento terminou às 22h.

Juarez Rodrigues/EM/D.A Press
Grupo de torcedores colombianos foi ao Expominas e aprovou a festa (foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press)
Colorido dos colombianos


Visitantes colombianos deram o tom do primeiro dia da Fan Fest. Mesmo durante o tímido movimento da manhã, eles marcaram presença no Expominas com suas camisas amarelas, bandeiras com os nomes de suas cidades de origem e, claro, sua enorme alegria por terem atravessado o continente para ver os jogos da seleção sul-americana na capital mineira.

“Estamos gostando muito de Belo Horizonte. As pessoas são muito amáveis e a cidade, muito acolhedora. O clima e a comida são parecidos com os da nossa região, que também é cafeeira como aqui. Já comemos feijoada e adoramos”, conta o entusiasmado engenheiro civil William Aristizábal, de 56 anos, que mora em Manizales, cidade que fica no centro da Colômbia.

Ele veio com o cunhado Aurelio Franco, médico de 50 anos que também está gostando da viagem, embora não esteja tão otimista em relação ao propósito da visita em si: “Passaremos fácil para a segunda rodada da Copa, mas é provável que se jogarmos contra o Brasil, a gente perca para vocês”. Eles chegaram esta semana, assistirão ao jogo desta sexta entre Colômbia e Grécia, em BH, e depois irão para Brasilía acompanhar a partida contra a Costa do Marfim.

AFETO Acompanhada do marido Arturo e do filho Juliano Capachio, a dentista Sandra Torres, comemorava a oportunidade de conhecer uma cidade “muito ordenada” como Belo Horizonte. “Me parece organizada”, arriscou um palpite sobre a cidade, ao lado da família de três amigos. Enquanto isto, os amigos engenheiros Alejandro Ribas e Juan Carlos Angulo chegavam de metrô ao Expominas, vindos do Centro. “O povo daqui nos saúda com afeto”, disse Alejandro.

Já o estudante Andres Gomes, acompanhado de oito amigos, festejava a oportunidade de chegar à Copa do Mundo, via Belo Horizonte, depois da viagem de 27 dias do Bogotá até aqui. “Eles são o grande legado imaterial da Copa”, comemorava o secretario Camillo Fraga, sem esconder que a expectativa, agora, é pela chegada dos gregos, que vão enfrentar os colombianos amanhã à tarde, no Mineirão.

E MAIS...
Natal dos mexicanos

A Fan Fest em Natal foi verde e amarela. Metade mexicana, metade brasileira. Com o pé na areia da Praia do Forte, cerca de 15 mil torcedores acompanharam o jogo entre Brasil e Croácia, ontem. Mas foram os mexicanos, que já estão na capital do Rio Grande do Norte para assistir à partida contra Camarões, nesta sexta-feira, na Arena das Dunas, que roubaram a atenção no evento. Muitos cantando e todos torcendo para o Brasil, para o jogo contra o México não ser decisivo para a classificação deles.

Brasília dos estrangeiros
Cerca de 15 mil pessoas foram ontem à Fan Fest em Brasília para assistir ao jogo da seleção brasileira, segundo a organização do evento. Apesar de distante da região hoteleira da cidade, muitos turistas marcaram presença no local. Belgas, chilenos, americanos, mexicanos e equatorianos se misturavam aos brasileiros na arena da Fan Fest, na cidade-satélite de Taguatinga. Um grupo de cinco belgas veio para acompanhar a seleção e fez uma parada em Brasília. "É perfeito, as pessoas são amáveis e a cerveja é barata, é tudo que queremos", disse Bert Steelon.

Copacabana do Mundo
A plateia da arena Fifa Fan Fest, em Copacabana, no Rio de Janeiro, reuniu turistas de todas as partes do mundo. "Depois desta Copa no Brasil já posso morrer", diz a francesa Iliana Tiraskis, sorridente, com um copo de cerveja na mão. Uma das atrações musicais foi o cantor Naldo.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA