BH recebe até quarta debates e shows para fomentar a produção mineira no mundo

Programação de mesas redondas e performances musicais, totalmente gratuita, acontece no Circuito Cultural da Praça da Liberdade

por Joana Gontijo 13/05/2014 14:19

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Programa Música Minas/Divulgação
A segunda-feira foi musical na Praça da Liberdade na primeira amostra do projeto. O público compareceu em peso para ver Dibigode (foto), Sérgio Pererê e o DJ Luiz Valente. Programação ainda tem várias atrações até esta quarta (foto: Programa Música Minas/Divulgação)
Desde segunda-feira, 12, a Praça da Liberdade é palco de uma série de eventos que busca promover a música mineira no cenário nacional e internacional. Com o pré-lançamento do Encontro Internacional de Música de Minas Gerais (Ei Música Brasil), o Circuito Cultural abriga shows, discotecagens, palestras e debates que acontecem até esta quarta-feira. A iniciativa faz parte do Programa Música Minas.

Segundo os organizadores, "a intenção é envolver o setor musical do estado na construção colaborativa de uma nova plataforma de divulgação da música mineira, em diálogo com os movimentos do mercado digital e o ambiente de intercâmbio e cooperação internacional". No total, são seis apresentações musicais (que acontecem sempre a partir das 19h, na praça) e duas mesas de discussão (realizadas das 14h às 18h, no Museu Mineiro), que darão os fundamentos para a criação de um grupo de trabalho neste sentido.

Na programação, totalmente gratuita, estão nomes de de destaque na gestão cultural do país, com atuação no setor, que encabeçam os bate-papos voltados para profissionais da indústria, selos e gravadoras, casas de shows, festivais, músicos, produtores, editores, gestores, empresários, fãs e apaixonados por música.

Nesta segunda-feira, os belo-horizontinos compareceram em peso. Depois do sucesso da palestra de Benjamim Taubkin (do Núcleo Contemporâneo, de São Paulo), o público pôde curtir a performance de forte teor étnico de Sérgio Pererê, o pós-rock do Dibigode Instrumental e a participação do DJ Luiz Valente.

Nesta terça, os debates são com Ivan Ferraro (da Feira da Música de Fortaleza), Pena Schimidt (curador musical de São Paulo), Kuru Lima (da Rede Conexão, mineira) e Paulo André (do Abril Pro Rock e Porto Musical, de Pernambuco). No palco, será a vez do jazz de Rafael Martini (virtuoso no piano e clarinete), o acento regional de Déa Trancoso e Carlinhos Ferreira (concerto para voz e percussão), e do som do DJ Rafael Roots. Na quarta-feira, a diversidade sonora de Minas será representada pelo chorinho do Toca de Tatu, a nova música popular de Luiza Brina e as pickups de Daniel Maia, que se apresentam a partir das 19h.

“O Ei Música Brasil pretende estimular a criação de redes, a troca de conhecimentos e a geração de negócios, por meio do compartilhamento de soluções brasileiras de tecnologia social aplicadas à música. A intenção é estreitar o relacionamento da produção mineira com ações inovadoras no país, capacitar os agentes do estado para atuar no mercado nacional e internacional e colocar Minas Gerais no calendário mundial da música. Quer ainda identificar e desenvolver ideias capazes de criar valor, capacitar profissionais, valorizar os músicos, descobrir formas alternativas de geração de receita e de circulação de produtos e serviços, construir novas rotas internacionais de shows, formar público”, divulga a organização.

Mais informações desta primeira amostra do Ei Música Brasil e do Programa Música Minas pelo site www.musicaminas.com.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA