Alessandra Maestrini faz show nesta sexta-feira na Savassi

Cantora e atriz abre nova fase do projeto Som Clube

por Ailton Magioli 25/04/2014 00:13

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Bob Wolfenson/Divulgação
(foto: Bob Wolfenson/Divulgação )
A recente ascensão do Brasil ao terceiro lugar no mercado musical tem contribuído para diminuir o preconceito em relação à atuação de atrizes que cantam, o que afetou artistas como Marlene e Zezé Motta. Que o diga a paulista Alessandra Maestrini, que chega a Belo Horizonte para apresentação única hoje à noite, na Praça Diogo de Vasconcelos, na Savassi, inaugurando a nova edição do Som Clube. O projeto promete trazer à cena o que há de mais moderno na atual cena musical brasileira.


“Ajuda as pessoas a se acostumarem com atores que cantam”, justifica Alessandra, que pretende continuar investindo tanto na carreira musical quanto nas artes cênicas, além de escrever e dançar, como vem fazendo regularmente. Acompanhada do pianista João Carlos Coutinho, com quem gravou o primeiro disco, ela traz à cidade o show de lançamento de Drama’n jazz, no qual, além de standards do jazz, interpreta clássicos de musicais e versões do português para o inglês e vice-versa. Entre os parceiros da cantora estão Ana Carolina e Torcuato Mariano (Se vacilar).

Segundo admite Alessandra, há algum tempo o musical brasileiro era feito literalmente “nas coxas”. “Com a profissionalização do setor, os atores-cantores estão atuando muitas vezes melhor do que a nova safra de artistas da MPB”, acredita . Foi na gravação do clássico Summertime para a trilha sonora da novela Sonhos modernos, da Globo, que Alessandra conheceu o diretor e um dos arranjadores de seu disco/show. “Cheguei no estúdio, ouvi um lindo piano e já entrei cantando. Eu não sabia que já estavam gravando, e de repente deu tudo certo”, recorda a artista.

Uma das raras cantoras brasileiras com quatro oitavas de extensão, Alessandra Maestrini começou sua carreira fonográfica com o álbum Drama’n jazz, com jazz, música pop e MPB. Sensação na pele de Bozena, do seriado Toma lá dá cá, da Globo, ela fez na mesma emissora a novela Tempos modernos, participando posteriormente da montagem do musical New York, New York, antes de gravar o disco. Aguardando a estreia do filme A primeira missa, de Ana Carolina, no qual faz seu primeiro grande papel nas telas, na pele de uma índia, Alessandra acaba de adquirir os direitos de um musical da Broadway que só pretende revelar quando já estiver montando. Enquanto isso, viaja pelo país com o show.

PRÓXIMAS ATRAÇÕES

2 de maio – Thiago Pethit
9 de maio – Marcelo Jeneci

ALESSANDRA Maestrini   e JOÃO CARLOS COUTINHO
Hoje, às 18h30, na Praça Diogo de Vasconcelos, na Savassi.
Entrada franca.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA