Com show marcado em BH, Alan Parsons convive com referência a Pink Floyd na carreira

Engenheiro de som de álbum icônico da banda, produtor acredita não ter sido valorizado o suficiente pelo trabalho realizado com integrantes

por Fernanda Machado 21/03/2014 13:30

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

Divulgação
(foto: Divulgação)
Antes de se tornar o grande nome do The Alan Parsons Project, banda que se apresenta na próxima quarta-feira no palco do Palácio das Artes, o produtor inglês Alan Parsons já era conhecido por seu trabalho no estúdio Abbey Road, onde produziu álbuns icônicos da música mundial. Apesar de ter mixado discos dos Beatles, é pela sua contribuição no lendário 'The dark side of the moon', do Pink Floyd, que o músico é mais lembrado.

 

No entanto, Parsons não parece satisfeito com a importância dada pelos integrantes da banda ao seu trabalho. Em entrevista à revista Rolling Stones, em 2011, o produtor afirmou que se sente decepcionado por sua participação no disco não ser

valorizada como deveria. “Em muitas ocasiões eu pedi para ser reconhecido por minhas contribuições para o 'Dark side of the moon', mas a banda e a gravadora se recusaram a fazer qualquer tipo de gesto nessa direção”, disse.


Apesar da aparente mágoa, Parsons afirma, na mesma entrevista, que ao contrário do que muita gente pensa, trabalhar com Roger Waters e David Gilmour não foi complicado. “É de se imaginar, por causa do racha que aconteceu nas últimas décadas, que seria difícil trabalhar com eles, mas não foi nem um pouco. Eu acho que nos estágios iniciais do trabalho como engenheiro de som para o 'Dark side', na primeira semana, eu estava sendo testado e, dessa forma, eles estavam me pressioanndo e expressando uma certa insatisfação. Mas quando eu consegui superar esse primeiro obstáculo, era uma alegria trabalhar com eles, realmente”, contou.


Alan Parsons foi um dos grandes responsáveis pelo desenvolvimento de efeitos sonoros exóticos que aparecem com frequência em 'The dark side...'. O papel dele era, basicamente, conseguir tranformar em um som coeso as ideias e gravações feitas pelos integrantes da banda. Antes do clássico álbum, o produtor já havia trabalhado com o Pink Floyd na gravação do disco 'Atom Heart Mother'. Vale lembrar que na época de 'The dark side...', o estúdio Abbey Road era o único que tinha a tecnologia de gravação multicanal, que permite o registro de várias fontes de som de forma separada. Por requisitarem com frequência esse recurso, por várias horas, a produção do disco foi considerada uma das mais caras até o momento.

Alguns anos após a gravação do disco, Parsons fundou o The Alan Parsons Project, grupo de rock progressivo que continua na estrada. Os primeiros álbums da banda chegam a carregar alguns traços do trabalho feito pelo produtor em 'The dark side...'. The Alan Parsons Project se apresenta na próxima quarta-feira em Belo Horizonte, onde abre a turnê da América Latina.

SHOW THE ALAN PARSONS PROJECT

Na quarta-feira, 26, às 20h, no Grande Teatro do Palácio das Artes (Afonso Pena, 1.537, Centro). Ingressos: plateia 1, R$ 300 (inteira) e R$ 150 (meia-entrada); plateia 2, R$ 250 (inteira) e R$ 125 (meia-entrada); plateia 3, R$ 200 (inteira) e R$ 100 (meia-entrada). Informações: (31) 3236-7400.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA