Paulinho Pedra Azul faz shows no formato voz e violão para comemorar seus 60 anos

O cantor e compositor vai à luta por patrocínio para lançar DVD gravado no Palácio das Artes

por Ana Clara Brant 12/03/2014 06:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Ludmila Loureiro/divulgação
(foto: Ludmila Loureiro/divulgação )
O show que o cantor e compositor Paulinho Pedra Azul fará hoje à noite, no Café do Palácio das Artes, dá início às comemorações de seus 60 anos. O projeto traz o músico em versão bem intimista, relembrando o começo de sua trajetória artística.

“O repertório é muito livre, com cerca de 15 a 20 músicas. É um show de voz e violão. Nos meus 32 anos de carreira, toquei muito sozinho por cerca de duas décadas. Foi quando construí a minha base, o meu público. É muito legal tocar com banda, mas adoro retomar a coisa do olho no olho com o público. As pessoas me cobram cantar e contar causos. Este ano mesmo, 80% dos meus shows terão esse formato”, revela.


Se a agenda do ano está supermovimentada com Copa do Mundo e eleições, a de Paulinho mais ainda. Em abril, ele tem shows marcados em BH. Também quer lançar dois sonhados projetos: uma coletânea reunindo seus 15 livros e outra com os 22 discos que gravou.


“São quase 300 músicas em três décadas, quero remasterizar pelo menos 100. Mapear isso é complicado. Ainda estou decidindo se vou fazer uma caixa. Quero muito produzir algo comemorativo”, revela o cantor e compositor.
Outro projeto é lançar o DVD gravado no Grande Teatro do Palácio das Artes, em 2011, para marcar os seus 30 anos de estrada. Subiram ao palco convidados especiais como Rogério Flausino, padre Fábio de Melo e Célio Balona. “Ainda estamos procurando patrocínio. Foi um show muito importante e legal, seria um presente a mais para mim e para meus fãs”, diz o compositor de 'Jardim da fantasia' e 'Ave cantadeira'.

Agosto A “cereja do bolo” do 60º aniversário será entregue no segundo semestre. Paulinho quer fazer um grande show no Palácio das Artes. Ele ainda não se sabe se o evento vai coincidir com o dia de seu nascimento, 3 de agosto.
“Talvez em setembro ou outubro, certamente vamos fazer algo bem bacana. Não podemos deixar passar em branco”, assegura Paulinho Pedra Azul, que diz não sentir o peso da idade. “Parece que estou completando 30. Está tudo ótimo”, celebra.

PAULINHO PEDRA AZUL
Nesta quarta-feira e dia 19. Café do palácio das Artes. Avenida Afonso Pen, 1537. Centro. Entrada Franca. Informações: (31) 3236-7400

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA