Filho de Netinho de Paula, Dika integra grupo Os De Paula

Trio de pagode já tem agenda de shows cheia para 2014

por Ana Clara Brant 27/12/2013 11:15

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Paulo Madjarof/Divulgação
(foto: Paulo Madjarof/Divulgação )
Afastado há um tempo dos palcos, já que passou a se dedicar à vida pública, o cantor e compositor Netinho de Paula deixou um legado importante. E não tem a ver necessariamente com sua música, mas com a família. Pai de sete filhos, quatro deles decidiram seguir os passos do pai e criaram o grupo Os De Paula (ODP). A primeira formação, que surgiu em 2010, tinha Levi, Agatha, Vini e Dudu. No começo de 2012, Agatha decidiu deixar de lado a carreira musical para se dedicar aos estudos e seguir a carreira de juíza, e Vini se desligou também para seguir o sonho de ser pastor. Desde então, o grupo se transformou em um trio e hoje, além de Levi e Dudu, conta com um novo integrante e filho, Dika.

“Mesmo a gente sendo filhos de mães diferentes e alguns adotivos, é tudo uma mesma família e sempre tivemos essa coisa de se reunir e ficar cantando e compondo. Não tinha como não ser influenciado, já que nascemos e crescemos nesse meio”, comenta Levi, de 25 anos.





A ideia do nome surgiu em 2005, quando Netinho convidou os filhos para participar da gravação de seu DVD 'Netinho in concert' e ao chamá-los ao palco os apresentou como 'Os De Paula'. O nome soou de uma maneira natural e harmônica e assim permaneceu. Já se destacando no cenário paulista, agora que acaba de lançar um disco, o trio está com agenda cheia e a ideia é rodar o Brasil em 2014.

O álbum tem 14 faixas, sendo duas extras e com vídeos. Boa parte delas foi criada há mais de 10 anos, quando eles nem pensavam em se profissionalizar. Levi é o principal compositor e há inclusive uma faixa, 'Professora', assinada pelo pai. “Essas canções foram feitas quando a gente ainda era adolescente e ficava brincando de compor em casa. Tanto que muitas tratam dessas questões típicas da idade, como festas, escola e primeiros amores. São todas histórias verídicas. Por isso quisemos incluir duas bônus, que são mais atuais”, revela.

É impossível não associar a família De Paula à famosa “família Negritude Júnior”, grupo que lançou Netinho. O estilo “Cohab city”, bem-animado, e até o timbre dos rapazes lembram o pai. No entanto, isso não é problema para os jovens músicos. Muito pelo contrário. É motivo de orgulho. “As comparações são inevitáveis, mas a gente não liga. Está na nossa essência, na nossa raiz. Aprendemos muito com o nosso pai. Antes de ser filhos, somos fãs e é natural a gente seguir o ídolo e pegar suas referências, como o samba, o funk e a black music. Não temos o menor problema em carregar isso, e gente fica muito feliz”, destaca Levi.

A relação é tão próxima e intensa que Netinho de Paula, além de fazer uma participação no CD, tem se apresentado de vez em quando com suas crias. Levi conta que o pai sempre os deixou bem à vontade para correr atrás do que queriam, mas ao mesmo tempo em que incentiva, também cobra. “Ele sempre disse que pode dar condições pra gente sonhar e que estamos carregando um legado que deve ser cuidado com muito carinho. Tanto que não é porque somos filhos de artista que achamos que podemos cantar e tocar. Isso ajuda, mas estudamos música, inclusive no exterior, ensaiamos muito. A gente tem uma responsabilidade, e acho que temos conseguido dar conta do recado”, frisa.

O que vem por aí…Negritudiando

Mesmo não abandonando a política de vez – atualmente, é vereador pelo PCdo B e secretário municipal da Igualdade Racial em São Paulo – e já pensando em uma cadeira como deputado federal ou estadual no ano que vem, Netinho de Paula vai voltar aos palcos. Percebendo o entusiasmo do pai nos shows de Os De Paula, os filhos entraram em contato com a atual formação do Negritude Júnior, que não acatou muito bem a proposta de voltar às origens. Porém, os antigos companheiros do grupo, como Waguininho, Fabinho e Lino, decidiram se reunir e em 2014 vão rodar o Brasil com o projeto Negritudiando. “A gente percebeu a alegria do nosso pai nos nossos shows e sugerimos esse regresso. Como não deu certo com a atual família Negritude, os ex-parceiros toparam e eles vão fazer uma turnê relembrando seus grandes sucessos”, antecipa Levi.

Confira o clipe da faixa 'Não tem ideia':


VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA