Funk é reconhecido como movimento cultural e musical de caráter popular no Rio

Evento da Secretaria de Estado de Cultura do Rio de Janeiro lança a Chamada Pública para Projetos de Bailes e Criação Artística no Funk

por Agência Brasil 15/12/2013 17:21

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

BDR Assessoria/Divulgação
Anitta se apresenta junto ao Bonde das Maravilhas no Rio de Janeiro (foto: BDR Assessoria/Divulgação)
 

A Secretaria de Estado de Cultura (SEC) lança na noite deste domingo, nos Arcos da Lapa, no âmbito da Feira de Arte Urbana-FAU, a Chamada Pública para Projetos de Bailes e Criação Artística no Funk. O lançamento é, segundo a secretaria, um reconhecimento do funk como movimento cultural e musical de caráter popular.

O lançamento do edital acontece junto com o do livro Os 101 Funks Que Você Tem Que Ouvir Antes de Morrer, de Julio Ludemir, um dos projetos selecionados pelo primeiro edital de funk da área cultural do estado, em 2011. Os projetos poderão ser inscritos a partir de segunda-feira até o final de janeiro. A Secretária de Cultura destinou R$ 650 mil para a realização de 60 bailes selecionados no edital.

Segundo informações da Secretaria de Cultura, o edital traz como novidade em relação à edição anterior exatamente o apoio a bailes funk, “que constituem uma das principais formas de cultura e lazer para a juventude do estado do Rio de Janeiro”.

No entendimento da secretária de Cultura, Adriana Rattes, o funk é “uma das principais manifestações culturais do estado e, por isso, é de fundamental importância o fomento, assim como o apoio do governo para que os bailes funk aconteçam”.

A secretaria dará apoio financeiro de até R$ 20 mil a projetos de produção de bailes funk e de até R$ 15 mil a projetos que se enquadrem nas demais categorias: produção musical, circulação artística, audiovisual, memória e comunicação. Podem participar da chamada pública pessoas físicas, grupos informais ou pessoas jurídicas de direito privado, com comprovada atuação no movimento funk há pelo menos dois anos.

O edital visa também a divulgar e dar visibilidade às iniciativas culturais promovidas pelos agentes do movimento funk (equipes de som, DJs, MCs, dançarinos, produtores, grupos e bondes) e valorizar a participação da juventude nas políticas públicas de cultura.

A iniciativa existe desde 2011, e na última edição foram selecionados 25 projetos entre 106 inscritos, sendo 22 na capital e na região metropolitana e três nas demais regiões do estado.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA