Ana Cañas, Thais Gulin, Jesuton e Lorena Chaves se apresentam no Sesc Palladium

A apresentação terá três partes, fechando com o quarteto cantando Milton Nascimento e Skank

por Walter Sebastião 11/12/2013 06:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Quartel Design/Divulgação
Lorena Chaves recebe as colegas cantoras no Palco do Sesc Palladium (foto: Quartel Design/Divulgação)
A nova MPB chega aos palcos pela voz de quatro cantoras. O show, nesta quarta-feira à noite, no Sesc Palladium, ficará por conta de Ana Cañas, Thais Gulin, Jesuton e Lorena Chaves. Todas já lançaram discos. A apresentação terá três partes, fechando com o quarteto cantando Milton Nascimento e Skank. É a primeira edição em Belo Horizonte da mostra do selo SLAP, da Som Livre, voltado para novos artistas. “Elas são completas: têm musicalidade, voz linda, cantam muito e compõem”, avisa a mineira Lorena Chaves, apresentando as colegas de espetáculo.

Lorena Chaves lançou em abril disco que leva o nome dela. Do CD, vai estar no show 'Portão azul', 'À procura de um par', 'Na contramão (todas dela)' e 'Is ain’t got you', de Alicia Keys, que a mineira canta em dueto com Jesuton. “O que eu faço é folk-pop”, explica, se referindo a canções com refrões fáceis, gostosas de cantar, embaladas por sonoridades que evocam o acústico e tempos antigos. “Sou intérprete”, resume, acrescentando que letra, para ela, é parte essencial da música. E nesse quesito, aponta como influência o grupo Los Hermanos.

A cantora mineira de 27 anos, e desde 2008 atuando como profissional, revela que a música está na vida dela desde criança. Ganhava instrumentos do pai, tocou em banda de colégio, participou de festivais estudantis e ganhou “os primeiros R$ 2 tocando em barzinhos”. Com relação ao disco, anda satisfeita com a boa recepção à faixa 'Portão azul', “tradução da minha vida nos últimos três anos”. E chama a atenção para 'Lamento', a canção menos ouvida do disco, criada no acordeom. “É música sobre a importância de olhar para o que é eterno, independentemente das esperanças que se depositam nas coisas, pessoas e situações”, observa.

Prazer de um primeiro disco, conta Lorena, é ver concretizado trabalho feito com todo carinho, com o qual sonhou por muito tempo. “São canções que saíram do meu quarto, da minha sala, da casa onde morei, da minha vida, e que ofereço às pessoas”, continua. “O complicado é recomeçar a compor. Você fica querendo fazer outras coisas, diferentes do que fez, e fica chata consigo mesma”, ressalta, acreditando que, por gostar muito do que está no disco de estreia, fica achando que nada está bom de verdade. “É fase”, conforma-se.

Som Livre Mulheres
Shows de Ana Cañas, Jesuton, Thais Gulin e Lorena Chaves. Nesta quarta-feira, às 21h, no Sesc Palladium (Rua Rio de Janeiro, 1.046, Centro). Ingressos entre R$ 30 e R$ 70. Informações: (31) 3214-5350.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA