Forfun lança DVD com show no Music Hall

Novo trabalho está de olho nas aflições do mundo contemporâneo

por Walter Sebastião 22/11/2013 06:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Forfun/divulgação
(foto: Forfun/divulgação)
“Quando pensam no Forfun, todos se lembram de canções mais leves e alegres, o que realmente faz parte da nossa personalidade. Mas a vida não é só alegria. Ela tem momentos densos, sérios e de maior carga emocional”, afirma Vitor Isensee, tecladista da banda carioca. O grupo chega a BH neste sábado para lançar o DVD Ao vivo no Circo Voador.


“Continuamos fazendo música com grooves dançantes, mas ela ficou densa e com mais peso no sentido de colocar mais energia na melodia e na letra”, explica Vitor. As canções 'Quando a alma transborda', 'Malícia' e 'Terra de cego' trazem esse clima. “Não dá para acomodar, ficar repetindo fórmulas. É papel do artista ousar e se reinventar”, afirma ele.

“Experimentamos uma nova fase. O som se mantém eclético, até porque é fruto do que cada um dos integrantes ouve”, conta o tecladista, admirador de afrobeat e do pop africano. O baixista Rodrigo Costa tem ouvido metal pesado. O guitarrista Danilo Cutrim, por sua vez, ama os mestres do soul e o suingue da música negra norte-americana. “Sempre que entro no carro do baterista Nicolas Tertrem, ele está ouvindo música clássica. Então, o nosso trabalho é um caldeirão, resultado de nossas vivências”, explica Vitor.

As letras trazem aflições, angústias pessoais, reflexões existenciais e temas sociais. “É impossível não falar de política neste momento”, observa o tecladista. A banda surgiu há 12 anos e lançou três discos: 'Alegria compartilhada' (2012), 'Polisenso' (2009) e 'Teoria dinâmica gastativa' (2005). Inicialmente influenciado pelo hardcore californiano, mais pop, o grupo enveredou pelo caminho da experimentação, misturando MPB, eletrônica e ritmos caribenhos e africanos.

O Forfun abre seus shows com uma frase de Jean-Paul Sartre (1905-1980). “É preciso explicar por que o mundo, hoje, que é horrível, é apenas um momento do longo desenvolvimento histórico, e que a esperança sempre foi uma das forças dominantes das revoluções e das insurreições. Ainda sinto a esperança como minha concepção de futuro”, diz Vitor, inspirado no intelectual francês. Vale lembrar: referências “eruditas” nunca foram estranhas às criações dessa simpática banda, que tem lançado boas canções, com letras bacanas e simples.

'Ao vivo no Circo Voador' é o primeiro DVD do Forfun. Gravado em 2012 com direção e produção de Rafael Kent, o trabalho foi financiado pelos fãs. Conta com participações especiais de Dedeco (da banda Dibob), Liminha (produtor do primeiro disco da banda), Toni Garrido (do grupo Cidade Negra) e de Rodrigo (Dead Fish).

FORFUN
Lançamento de DVD. Participação especial: Dedeco (da banda Dibob). Sábado, às 20h. Music Hall, Avenida do Contorno, 3.239, Santa Efigênia. Ingressos: R$ 30 (pista) e R$ 40 (camarote).

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA