Carioca John Neschling se apresenta com a Orquestra Filarmônica nesta quinta

Apresentação ocorre no Palácio das Artes e terá Tchaikovsky e Sibelius no repertório

por Estado de Minas 21/11/2013 07:50

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Thomas Dashuber/Divulgação
(foto: Thomas Dashuber/Divulgação)
A Orquestra Filarmônica de Minas Gerais sobe ao palco do Grande Teatro do Palácio das Artes, em Belo Horizonte, tendo como regente convidado o carioca John Neschling, diretor artístico do Theatro Municipal de São Paulo e responsável pela grande reestruturação da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (Osesp), da qual foi regente. No programa, obras de Tchaikovsky e Sibelius – esta contará com a participação do solista Nicolas Koeckert.


A noite começará com o 'Concerto para violino em ré menor, op. 47', do finlandês Jean Sibelius (1865 –1957). A obra foi composta em 1903 e a parte solista da versão original apresentava dificuldades técnicas que o próprio compositor (que era violinista) reconheceu estarem acima de suas possibilidades. Para a versão de 1905, o autor fez revisões e o concerto incorporou-se definitivamente ao repertório violinístico. Ainda assim, continua a exigir do solista técnica impecável, virtuosismo e expressividade.

Já a 'Sinfonia Manfredo, op. 58', do russo Piotr Ilitch Tchaikovsky (1840 – 1893), é baseada no poema dramático 'Manfredo', de Byron. A história refaz a trajetória de um nobre intimamente torturado por uma culpa misteriosa. Trata-se da única obra sinfônica programática de Tchaikovsky, escrita em mais de um movimento, cada um com sua própria atmosfera.

ORQUESTRA FILARMÔNICA DE MINAS GERAIS
Quinta-feira, às 20h30, no Grande Teatro do Palácio das Artes (Avenida Afonso Pena, 1.537, Centro). Ingressos: R$ 60 (plateia 1), R$ 46 (plateia 2) e R$ 30 (plateia superior), com meia-entrada para estudantes e maiores de 60 anos, mediante comprovação. Informações: (31) 3236-7400.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA