Beto Guedes lança um songbook nesta quarta, no Teatro Bradesco

Novo trabalho do compositor reúne mais de 60 músicas

por Ana Clara Brant 13/11/2013 08:55

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Livia Bastos/Divulgação
Com o livro, os fãs de Beto vão poder cantar e tocar suas músicas da forma exata como ele compôs (foto: Livia Bastos/Divulgação )
“A gente sempre está devendo ao público. Toda vez que termina um trabalho, fica outro por fazer. E assim vai”, filosofa o cantor e compositor Beto Guedes, de 62 anos. E o mais recente projeto do músico mineiro será apresentado hoje à noite, no Teatro Bradesco: um songbook que faz uma pequena compilação de sua obra, com 60 partituras, letras e cifras. “Não deixa de ser um pouco o resumo da minha história. É um registro importante”, diz.

 
Para marcar o lançamento do livro, uma publicação da Neutra Editora com patrocínio do Edital Minas Gerais 2012 do programa Natura Musical, por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura, Beto fará show no espaço que ele ainda não conhece. “Já tem um tempinho que não faço uma apresentação maior em BH e vai ser bacana ela ocorrer nesse teatro. Com certeza, as músicas do show estão no songbook, mas não todas né, porque são 60. Não dá tempo”, brinca o músico, nascido em Montes Claros.

Seleção


As músicas escolhidas não foram só as compostas por Beto Guedes, como 'Amor de índio', 'Luz e mistério', 'Feira moderna' e 'Sol de primavera', mas também as que se tornaram sucesso na sua interpretação, como 'Nascente', 'Paisagem da janela'  e 'Cruzada', por exemplo. Sem falar nas criações do pai, Godofredo Guedes ('Cantar' e 'Casinha de palha'). O diretor da Neutra Editora e da produtora Ultra Music, Barral Lima, conta que a seleção foi feita a quatros mãos por ele, pelo próprio Beto e por Cláudio Faria, que toca com o artista, e Carlos Laudares – que, inclusive, ficaram a cargo das transcrições.

“Há muito tempo tinha essa vontade de fazer algo nessa linha porque faltava isso”, explica Barral. “As pessoas conhecerem exatamente como é a melodia, a harmonia certa, como se faz tal acorde. E o legal é que esses artistas ainda estão vivos e a gente pode até pegar os detalhes com eles. O Beto teve um songbook lançado há uns 20 anos pela Irmãos Vitale, mas que não era tão completo. Esse a gente conseguiu reunir muitas composições e resume bem a sua obra.”

E Beto Guedes acabou aprovando o resultado. “É um livro bem técnico, mas não menos importante. Ficou muito bem cuidado. A capa, a parte gráfica e os textos também. E as pessoas podem ter uma noção de como é o acorde de uma determinada música ou a harmonia”, enfatiza.

O songbook de Beto Guedes é o primeiro de uma série de compositores mineiros que serão produzidos nos próximos anos pela Neutra Editora, em edição bilíngue, atendendo também o interesse internacional sobre o tema. Barral Lima adianta que o de Lô Borges, que já está pronto, será lançado em março de 2014. “A ideia é não só fazer os artistas do Clube da Esquina, mas de outros representantes da música mineira. O próximo da fila deve ser Flávio Venturini, mas ainda queremos fazer o do Vander Lee e o do Marku Ribas”, revela.

SONGBOOK BETO GUEDES
Hoje, às 21h, no Teatro Bradesco (Rua da Bahia, 2.244, Lourdes). Ingressos a R$ 40 e R$ 20 (meia-entrada). É possível adquirir os ingressos também pelo site www.ingressorapido.com.br. O songbook será vendido no local por R$ 40 ou pelo site www.ultramusic.com.br. Informações: (31) 3516-1360.

O show de logo mais terá transmissão via internet pelo site Maria Objetiva

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA