Festival Mozart mostra diálogo do compositor com obras de Beethoven

Nesta quarta-feira serão apresentadas peças que o alemão dedicou ao austríaco. Evento tem seu terceiro dia, no Teatro Bradesco

por 23/10/2013 07:45

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Olivia Loureiro/Divulgação
Eduardo Hazan interpreta sonata e danças alemãs de Mozart (foto: Olivia Loureiro/Divulgação)
O Festival Mozart e suas influências, realizado desde segunda-feira no Teatro Bradesco, não se limita a composições de Wolfgang Amadeus Mozart (1756 – 1791). A programação desta noite abrirá espaço para o diálogo da obra do austríaco com o legado de artistas do quilate de Ludwig van Beethoven (1770 – 1827).

Esta noite, o público poderá conferir duas peças que Beethoven dedicou ao ídolo: Sete variações para violoncelo e piano sobre a ária “Nos homens que se apaixonam, um bom coração não falta” (da ópera 'A flauta mágica') e 'Doze variações para violoncelo e piano sobre a ária' “Uma donzela ou uma esposa Papageno deseja”, da mesma ópera. A execução estará a cargo de Lucas Barros (violoncelo) e de Patrícia Valadão (piano).

Outro destaque da noite, o pianista Eduardo Hazan tocará 'Seis danças alemãs K.509', 'Rondó em ré maior K.485' e 'Sonata em lá maior K.331'.

O Coro Madrigale, regido por Arnon Oliveira, e a pianista Patrícia Valadão se encarregarão de peças sacras compostas pelo austríaco, como 'Ave Verum Corpus K.618' e 'Vésperas solenes do confessório K.339'. Caberá a eles interpretar também trechos de uma obra-prima mozartiana, o 'Requiem K. 626' ('Dies irae e Lacrimosa'), além do 'Credo da Missa da coroação K. 317' e do 'Kyrie e Gloria', da 'Grande missa em dó menor K.427/417a'.

MOZART E SUAS INFLUÊNCIAS
Teatro Bradesco. Rua da Bahia, 2.244, Lourdes, (31) 3516-1360. Quarta-feira, às 20h. Ingressos: R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia-entrada).

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA