Show de Black Sabbath promete fazer história em BH

Concerto irá juntar os veteranos Ozzy Osbourne, Tony Iommi e Geezer Butler no Mineirão. Megadeath faz a abertura

por Walter Sebastião 15/10/2013 07:51

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
MRossi/Divulgação
Também chamado de Madman, Ozzy Osbourne tem mostrado boa forma em cena neste reencontro com os velhos parceiros (foto: MRossi/Divulgação)

Um show 100% rock. Ou seja: música em alto volume, baterias trovejando, solos poderosos de guitarra, artistas com lendária presença no palco – e até fora dele. É isso que o público pode esperar da apresentação da banda inglesa Black Sabbath, hoje, na Esplanada do Mineirão, em Belo Horizonte. A abertura será do grupo norte-americano Megadeath, com acesso do público já a partir das 16h. A previsão é que o Megadeath entre em cena às 19h45. O Black Sabbath, lá por volta de 21h15. Em tempos em que o rock se mesclou às mais diversas estéticas, até quase desfigurar-se, ficou para as bandas de heavy metal serem a afirmação de formas, emblemas e mitologias do gênero.

O Black Sabbath vem com três de seus fundadores, reunidos 45 anos depois do surgimento da banda. Ao lado de Ozzy Osbourne, o vocalista, sobem ao palco o guitarrista Tony Iommi e o baixista Geezer Butler. Apenas o baterista Bill Ward não topou a parada, sendo substituído por Tommy Clufetos, da banda solo de Ozzy. No repertório, pencas de sucessos dos seis primeiros discos lançados entre 1970 e 1976, período em que a banda ajudou a fundar a estética do rock pesado. O que se viu na estreia da turnê brasileira, em Porto Alegre, foi reverência a mestres que mostraram uma versão madura, elaborada, de canções que se transformaram em clássicos.


Pauleira

Como ficou demonstrado nos shows anteriores, o Megadeath começa a aquecer a plateia com uma apresentação que muitos consideraram precisa, nem curta nem longa, com repertório dos anos 1980 e 90. Além de 'Hangar 18' e 'Wake up dead', até fechar com 'Holy wars', foi muito comentada a versão de 'Symphony of destruction', com projeções em ritmo alucinado de imagens dramáticas do cotidiano, o que evidenciou algo perturbador: o mundo não é pop, mas heavy. O que em outros tempos parecia apenas teatro do pessoal do rock pesado (trevas, violência, sangue, guerras) se tornou real, está no dia a dia. 


Veja fotos da chegada do Black Sabbath ao Brasil!

Em Porto Alegre, o Black Sabbath chegou antecedido por sirenes na introdução de 'War pigs'. As imagens de Ozzy Osbourne no telão levaram a plateia ao delírio. Com uma interpretação ora bizarra ora cômica, Ozzy comandou e estimulou um coro gigante. Foi um contato direto com uma música lúgubre, dramática, apocalíptica, mais ligada à criação de atmosferas do que para pular. Recursos que estão na origem de estética que a molecada ainda hoje adora, como uma bênção para exorcizar os horrores do mundo. A banda, bem entrosada, foi ouvida com reverência pela plateia, que sabidamente vai ao show não só pela farra, mas pela música.

Shows impecáveis com direito, pelo menos em Porto Alegre, a um aspecto que fez diferença: boa qualidade técnica do som, até pela evolução dos equipamentos, o que fez com que tudo, dos vocais aos solos instrumentais, pudesse ser percebido em detalhes. O que só evidenciou a presença de instrumentistas e intérpretes notáveis, que valorizam uma musicalidade ainda que áspera, harmonias e densidade. Não é barulho (que também faz parte), mas distorções calculadas e com intenção expressiva. Excesso entre aspas de época que tenta, por meio da “iluminação” sacrílega, produzir esclarecimento social e existencial.

Na estrada desde 1968

Uma lenda do heavy metal, o Black Sabbath foi formado em 1968, na cidade inglesa de Birminghan, a partir da reunião de Ozzy Osbourne, Tony Iommi, Geezer Butler e Bill Ward. A princípio, foi batizado Earth, mas como já existia outro grupo com esse nome, passou a se chamar Black Sabbath, numa homenagem a um filme de Boris Karloff.

Em 1970, a banda gravou 'Paranoid', que estourou mesmo sem tocar no rádio. Esse álbum foi seguido logo depois por 'Master of reality', de 1971. Os dois discos são considerados os fundamentos do heavy metal. Desde aquela época foram lançados mais 17 discos de estúdio, sete álbuns ao vivo e 11 compilações. O disco mais recente é 13 (2013). Estima-se que o grupo já tenha vendido 70 milhões de cópias em todo o mundo. Ainda hoje o Black Sabbath é cultuado por suas contribuições ao gênero.

Rob Halford, vocalista do Judas Priest, da mesma cidade e contemporâneo do Sabbath, coloca os companheiros ao lado dos Beatles e de Mozart. “Foram e ainda são banda inovadora. Você pode colocar o primeiro álbum do Sabbath que ele continua soando com o mesmo frescor de quando foi lançado”, afirmou.

Outro fã do Black Sabbath, Lars Ulrich, baterista do Metallica, é direto: “O Black Sabbath é e sempre foi sinônimo de heavy metal”. Scott Ian, guitarrista do Antrax, respondendo à pergunta sobre seus discos de metal favoritos, disse: “Os cinco primeiros do Black Sabbath”. Até o brasileiro Sepultura já gravou uma cover de 'Sympton of the universe'.

Veja os acessos para o show:


Restrição de estacionamento:


RECOMENDAÇÕES

Saia de casa com pelo menos quatro horas de antecedência ao show. Verifique eventuais vias que estarão bloqueadas. Caso vá de táxi, combine antecipadamente com um taxista próximo de sua casa a ida e a volta do show. Evite usar o carro. Dê preferência ao transporte coletivo. Verifique o site da prefeitura para opção de vans. É mais barato e prático se dividido com amigos. Não aceite extorsão de tipo algum (flanelinhas, taxistas, camelôs). Não compre ingressos na rua de pessoas desconhecidas. Use roupas leves e hidrate-se constantemente.

» Como chegar
Acesso para Pista Premium se dará pela Avenida C. Pista comum terá acesso pela entrada Sul, no cruzamento das avenidas Carlos Luz e Coronel Oscar Paschoal (em frente à Escola de Veterinária da UFMG). Orientadores uniformizados vão ajudar na validação e leitura de ingressos, além de orientar a formação de filas, acessos, setores e portões.

» Acessibilidade

No local estão disponíveis áreas para pessoas com deficiência devidamente sinalizadas e localizadas nos setores de pista comum e Pista Premium. O cliente deverá identificar-se no ato da compra como pessoa com deficiência. Equipe de brigadistas ficará de plantão no local, que terá banheiros químicos adaptados e mobiliário adequado.
 
» Ônibus
Linhas de ônibus que atendem a região: 2004 (Bandeirantes/Pilar via Olhos D’Água); 5401 (São Luiz/Dom Cabral); 64 (Estação Venda Nova/Santo Agostinho via Carlos Luz ); Circulares 503 e 504 (Santa Rosa /Aparecida /São Luís); Suplementares 51 e 52 (Circular Pampulha); 53 (Confisco/Pampulha /São Gabriel), 54 A e 54 B (Dom Bosco/Shopping Del Rey ), além das linhas que seguem pelas avenidas Antônio Carlos e Carlos Luz. Horários e roteiros disponíveis no site www.bhtrans.com.br

» Estacionamento
Estacionamento Mineirão vai custar R$ 50. O entorno do Mineirão também terá área de estacionamento, nas avenidas Abraão Caram, Coronel Oscar Paschoal, Carlos Luz e C. Porém alguns trechos serão reservados aos ônibus, vans, pontos de táxi e veículos de imprensa. Não será possível estacionar nas pistas internas. Para facilitar o acesso ao estacionamento será interditado o cruzamento nas vias no entorno.

» Trânsito
Agentes da Unidade Integrada de Trânsito (BHTrans, Polícia Militar e Guarda Municipal) vão operar o tráfego na região. Desde as 19h de ontem foram implantadas reserva de áreas (proibição de estacionamento) no entorno do estádio para garantir a fluidez do trânsito. Em virtude do evento, as linhas S51 (Circular Pampulha) e 2004 (Bandeirantes/Olhos D'Água) farão o seguinte desvio, a partir das 7h de hoje até as 2h de quarta-feira: Av. Otacílio Negrão de Lima, Av. Alfredo Camarate, Av. Pres. Carlos Luz, Av. Abraão Caram.

» Proibido
Vasilhames, copos de vidro ou qualquer outro tipo de embalagem contendo bebidas ou refrigerantes de qualquer natureza que, direta ou indiretamente, possam provocar ferimento; objetos de vidro, plástico ou metal, como perfumes e cosméticos; substâncias tóxicas; fogos de artifício e de estampido; inflamáveis em geral; armas de fogo ou armas brancas de qualquer tipo; guarda-chuvas de qualquer tamanho; papel em rolo, jornais, revistas, bandeiras e faixas com mastro; capacetes de motos e similares; correntes, cinturões e pingentes; alimentos (serão liberados apenas alimentos industrializados, com a embalagem lacrada originalmente, como salgadinhos e bolachas e frutas apenas cortadas); máquinas fotográficas profissionais com lente intercambiável; filmadoras; objetos que possam causar ferimentos. Não será permitida a entrada de roupas e acessórios com formatos e partes pontiagudas que possam machucar ou causar lesõe.
 
» Emergência
Vão funcionar no local dois postos médicos com profissionais de enfermagem. Ambulâncias e UTIs móveis também estarão disponíveis. Todas as saídas de emergência, postos médicos, banheiros, bares e setores serão sinalizados.

» Bares

Os bares estarão distribuídos pelo complexo, comercializando sanduíches, pão de queijo, pizza, salgados, água, refrigerantes, cerveja, energético, vodca e uísque. Não será vendido, ofertado, entregue ou permitido o consumo de bebidas alcoólicas por menores de 18 anos.

SHOW

Black Sabbath e Megadeth


Terça-feira, na Esplanada do Mineirão (Avenida Antônio Abrahão Caram, 1.001, Pampulha)
Abertura dos portões às 16h, com apresentação do Megadeath às 19h45
A entrada do Black Sabbath está prevista para as 21h15
Ingressos entre R$ 150 e R$ 600, à venda na bilheteria do Chevrolet Hall ou no site Tickets for Fun
Informações: 4003-5588

Menores de 12 a 15 anos entram somente acompanhados de pais ou responsáveis.

 

VENDA E COLETA DE INGRESSOS:

Quem ainda não coletou os ingressos para o show pode fazê-lo na bilheteria do Chevrolet Hall (Avenida Nossa Senhora do Carmo, 230), a partir das 12h. A troca de ingressos não será realizada no Mineirão.

Para evitar transtornos, a Time For Fun recomenda aos interessados em comprar ingressos para o show a se direcionarem à bilheteria norte do Mineirão (entre as Avenidas C e Abrahão Caram. A venda no local começa a partir das 10h, e ainda há ingressos para a Pista (R$ 300 inteira) e Pista Premium (R$ 600).

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA