Lenda do jazz, Ron Carter faz dois shows na capital nesta segunda

O baixista, que se destacou ao tocar com Miles Davis, revela carinho especial por Tom Jobim

por Eduardo Tristão Girão 23/09/2013 07:20

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Kunihiro Takuma/divulgação
O baixista norte-americano Ron Carter já se apresentou em Belo Horizonte e Ouro Preto (foto: Kunihiro Takuma/divulgação)
Depois de Stanley Clarke, que tocou em Belo Horizonte em maio, outro grande baixista do jazz desembarca na cidade: o norte-americano Ron Carter. Aos 76 anos, o veterano subirá nesta segunda ao palco do Teatro Bradesco para dupla jornada, com apresentações às 19h e às 21h30. Com seu baixo acústico, ele vai mostrar que está em forma, dividindo a cena com Russell Malone (guitarra) e Donald Vega (piano).


A turnê pelo país é curta: começa na capital mineira e passa por Brasília, São Paulo e Rio de Janeiro. Em se tratando de show, o público mineiro não tem do que reclamar. Em 2012, Carter tocou no Sesc Palladium, em BH, e há cinco anos, em Ouro Preto, protagonizou apresentação histórica ao lado de Milton Nascimento e do saxofonista norte-americano Wayne Shorter.

Com formação diferente da que trouxe no ano passado (quarteto com piano, percussão e bateria), o baixista deve se concentrar em clássicos do jazz. Certamente, não deixará de fora composições de Tom Jobim, com quem gravou os discos 'Wave' (1967), 'Tide' (1970), 'Stone flower' (1970) e 'Urubu' (1976). A propósito, o penúltimo álbum de Carter se chama 'Jazz and bossa' (2008).

Miles

Ron Carter não iniciou seu caminho musical como baixista, mas como violoncelista. Entretanto, não demorou a se dedicar ao instrumento atual, tornando-se membro da Orquestra Filarmônica de Rochester. A graduação em baixo veio aos 22 anos; o mestrado, aos 24. O americano ficou famoso já no início de sua carreira, nos anos 1960, ao integrar um dos quintetos do trompetista Miles Davis.


Embora tenha lançado seu primeiro disco solo em 1961 ('Where?'), só em 1973 sua produção autoral se tornou mais intensa, ainda que a agenda de Carter como músico de apoio fosse cada vez mais disputada. O artista se orgulha de ter participado de mais de duas mil gravações, ao lado de nomes como Bill Evans, Herbie Hancock, B. B. King, Kronos Quartet, Horace Silver, Wayne Shorter e Wes Montgomery.

RON CARTER
Nesta segunda-feira, às 19h e às 21h30. Teatro Bradesco.
Rua da Bahia, 2.244, Lourdes.
Ingressos: R$ 120 (inteira) e
R$ 60 (meia-entrada). Informações:
(31) 3516-1360 e
www.teatrobradescobh.com.br

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA