Justiça libera Rock in Rio após nova vistoria do Ministério Público

Produção do evento chegou a ser confrontada com a possível multa de R$ 10 milhões por dia caso as irregularidades não fossem sanadas

por Agência Estado 18/09/2013 17:45

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

REUTERS/Ricardo Moraes
Entre as falhas apontadas por relatório do Ministério Público na Cidade do Rock estava o baixo número de postos e leitos para atendimento médico (foto: REUTERS/Ricardo Moraes)
A juíza Marcia Castro, da 2ª Vara Empresarial do Rio de Janeiro, determinou no início da noite desta quarta-feira, 18, que o Rock in Rio está apto a realizar seus shows na Cidade do Rock, de quinta e domingo. A organização do evento estava sujeira a multa diária de R$ 10 milhões caso não sanasse as irregularidades.

Leia mais sobre o primeiro fim de semana do Rock in Rio 2013

Segundo seu parecer, os problemas apontados pelo Ministério Público, relacionados ao atendimento médico, foram todos sanados conforme apontou vistoria realizada pela tarde desta quarta. "O Rock in Rio atende a todas as solicitações", escreveu ela. A Justiça levou em consideração o fato de não ter havido casos de pessoas sem atendimento médico nos dias de show, apesar da média alta de 80 mil fãs por data.

O Rock in Rio entrou na mira do Ministério Público depois que fiscais estiveram no local para inspecionar as dependências médicas. No relatório que fizeram, apontaram 22 irregularidades, que iam de falta de leitos a áreas de emergência obstruídas.

 

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA