Gero Camilo e Luís Miranda homenageiam os Baianos e Os Novos Caetanos em show

Espetáculo cênico-musical resgata o repertório do disco de estreia da banda

por Ailton Magioli 06/09/2013 07:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Georgia Branco/Divulgação
(foto: Georgia Branco/Divulgação)
Quase 40 anos depois da estreia, nos anos 1970, o trio musical-humorístico composto por Chico Anysio (1931-2012), Arnaud Rodrigues (1942-2010) e Renato Piau é oportunamente homenageado pela dupla de atores Gero Camilo e Luís Miranda no show 'Aos Baianos e Os Novos Caetanos'. Atração deste sábado, do Granfinos, o espetáculo cênico-musical resgata o repertório do elogiado disco de estreia de Baiano & Os Novos Caetanos, cujo batismo satirizava o grupo Novos Baianos e o cantor Caetano Veloso.

“Encontramos uma forma bem-humorada de continuar trazendo a potência tropicalista de Chico e Arnaud, que nos legaram uma excelência musical bonita e forte”, justifica Gero Camilo, cujo trabalho no teatro, música, cinema ou TV passa obrigatoriamente, pela poesia. O ator gravou e lançou em 2010 o CD 'Canções de invento'. “Precisava resgatar o disco do trio, que eu ouvia desde pequeno”, justifica Gero, que com a iniciativa acredita ter encontrado a forma para homenagear o conterrâneo Chico Anysio, cearense como ele.

Na estrada
Ex-alunos de Escola de Comunicações e Artes (ECA) da Universidade de São Paulo (USP), Gero Camilo e Luís Miranda se tornaram amigos desde que o primeiro entrava na instituição, enquanto o outro saía. Agora, Gero, que dirige 'Aos Baianos e Os Novos Caetanos', tem a chance de contracenar com o amigo, que convidou para participar do espetáculo, que estreou no Sesc-Santana, em São Paulo, e também já foi apresentado no Espaço Cultural Rio Verde, quando teve oportunidade de experimentar local mais musical que o teatro.

Em cena, além de cantar, eles dramatizam trechos poéticos em cenas curtas. “É basicamente um show musical para celebrar”, afirma Gero, lembrando da importância política do momento para os tropicalistas. Na opinião do ator, o disco de estreia do grupo ficou décadas no esquecimento, apesar do valor poético-musical. Os arranjos são destaque à parte, de acordo com Gero Camilo. “Trata-se de um disco que traz muitos discursos e question

Gero Camilo vai adiante, elogiando faixas como 'Vô bate pa tu', “composta para os delatores da MPB”, e 'Aldeia', que, na opinião dele, tem excelência poética na letra. De Marcos Feliciano à questão do meio ambiente, Gero Camilo e Luís Miranda prometem ao público um show celebrativo, sem saudosismo. Para gero Camilo, cai perfeitamente ao momento de tantas manifestações Brasil afora.

HOMENAGEM A CHICO ANYSIO
Sábado, às 22h, no Granfinos (Av. Brasil, 326, Santa Efigênia). Ingressos entre R$ 15 e R$ 40. Informações: (31) 3241-1482.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA