Final do Festival Mineiro da Viola reúne músicos de várias regiões do estado

Evento que acontece no Sesc Palladium destaca novos talentos e preserva a tradição cultural de Minas

por Eduardo Tristão Girão 13/08/2013 00:13

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Beto Novaes/EM/D.A Press - 16/1/08
Pedro Lemos Barbosa, organizador do festival, quer mapear a viola em Minas Gerais (foto: Beto Novaes/EM/D.A Press - 16/1/08)
Fatia interessante da atual produção violeira será mostrada hoje à noite, no Grande Teatro do Sesc Palladium, em Belo Horizonte, durante a final do Festival Mineiro de Viola. Disputando prêmios de até R$ 5 mil, 10 concorrentes vão interpretar as próprias canções, representando estilos e regiões diferentes do estado.


Enquanto a comissão julgadora decide quem serão os vencedores, o público poderá conferir show de Chico Lobo, conhecido violeiro do estado.

“Nosso objetivo é mapear Minas Gerais, além de revelar novos talentos. Cada região toca uma viola diferente e tentamos, ao máximo, contemplar todas elas. Tivemos inscrições de vários lugares”, comemora Pedro Lemos Barbosa, um dos fundadores do Instituto Brasileiro de Viola Caipira (IBVC), entidade que organiza o prêmio.

Cerca de 90 inscritos se cadastraram gratuitamente e publicaram as composições concorrentes no perfil do IBVC no Facebook. Basicamente, a música deve ser autoral, com letra, inédita em disco e não ter sido premiada em festivais. Além disso, as canções têm de conter referências (na letra ou na melodia) à diversidade regional da viola mineira.

Internet


A escolha dos 10 finalistas se deu por votação popular na internet, além da análise por comissão julgadora formada por Chico Lobo (violeiro e apresentador de rádio e TV), Carlinhos Ferreira (percussionista), Tadeu Martins (produtor cultural), Carlos Felipe (jornalista e folclorista) e Múcio Bolivar (radialista).

Dois músicos inicialmente classificados foram eliminados por inscrever obras já premiadas em outros eventos. A dupla foi substituída pelos dois concorrentes com maior pontuação que ficaram logo depois deles na lista. “Foi uma pena, pois um tocava rasqueado e o outro pagode de viola. Isso contribuiria para a diversidade do evento”, comenta Barbosa.

Classificaram-se violeiros de Montes Claros, Santa Rita de Jacutinga, Cordisburgo e Três Corações, além de dois de Belo Horizonte. Hoje à noite, a banca julgadora elegerá os vencedores e a premiação será feita em dinheiro. O primeiro lugar levará R$ 5 mil; o segundo, R$ 3 mil; e o terceiro, R$ 2 mil. O melhor intérprete ganha R$ 1 mil e a melhor letra, R$ 1 mil.

FESTIVAL MINEIRO DE VIOLA


Apresentação de 10 finalistas e show de encerramento com Chico Lobo. Hoje, às 20h. Grande Teatro do Sesc Palladium, Rua Rio de Janeiro, 1.046, Centro. R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada). Informações: (31) 3214-5350, (31) 3643-3422 e www.ibvc.org.br

OS FINALISTAS


Cristiano C. Lemos Ribeiro (Três Corações) – 'Romeiro'
Dário Marques (Jaboticatubas) – 'Canto do ipê'
Di Souza e Moisés (Cordisburgo) – 'As vaquinhas'
Grupo Orfeu e os Alquimistas (Belo Horizonte) – 'Tropeçando nas palavras'
Jefferson Cária (Amparo do Serra / Machado) e Ronaldo Luis (Mantena) – 'O mistério do corpo seco'
Néviton Carlos Ferreira (João Pinheiro) – 'Cocho cocho nêco nêco'
Rafael Pinheiro Mota (Montes Claros) – 'A fogueira e o violão'
Sérgio Penna (Santa Rita de Jacutinga) – 'Morena da praça'
Guilherme Faria (Belo Horizonte) – 'Chico velho'
Rogério Rodrigues de Castro (Conselheiro Lafaiete) – 'Ciranda violada'

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA